A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Greenpeace no Brasil

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

sábado, 12 de agosto de 2017

"Comissão aprova projeto que destina recurso recuperado em delação premiada à empresa prejudicada"

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou projeto de lei que destina à empresa ou entidade lesada (pública ou privada) os recursos recuperados em colaboração premiada, referente a inquérito contra organização criminosa.
Cleia Viana / Câmara dos Deputados
Reunião Ordinária. Dep. delegado Waldir (PSDB-GO)
Delegado Waldir: lacuna legislativa propicia interpretações movidas pelos mais diversos interesses
O projeto (PL 6458/16) é de autoria do deputado Celso Jacob (PMDB-RJ) e recebeu parecer favorável do deputado Delegado Waldir (PR-GO).

A proposta, que altera a Lei 12.850/13, determina ainda que não mais existindo a empresa, os ativos serão repassados à esfera administrativa a qual ela estava ligada (União, estados ou municípios). A lei trata da investigação e dos procedimentos para crimes cometidos por organizações criminosas.

Destinação específica
O relator concordou com o argumento de Celso Jacob, de que a legislação brasileira não define, de forma específica, a destinação dos ativos (bens e dinheiro) recuperados em delação premiada. 

O Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40), ressalta Waldir, prevê que o produto recuperado seja destinado à União e ao lesado, deixando ao juiz a definição da parcela de cada um. Para ele, no entanto, o foco deve ser sempre a indenização do prejudicado. “O ressarcimento da pessoa de direito público ou de direito privado lesado há de ser o destino único de ativos eventualmente recuperados”, disse.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e agora será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Reportagem - Janary Júnior
Edição – Natalia Doederlein

Nenhum comentário:

Postar um comentário