Mato Grosso Previdência

Mato Grosso Previdência
Av. Dr. Helio Ribeiro, 487, Edifício Concorde - Térreo Bairro: Residencial Paiaguás CEP 78048-250 - Cuiabá - MT Telefone Geral: (65) 3363.5300 Disque Servidor: 0800 647 3633

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM
Horário de atendimendo: Manhã: das 08:00 ás 11:00 Tarde: das 13:00 ás 17:00 Telefone: (65) 3308-6000 Ouvidoria: 0800 647 6022

Cuiabá Humanizada

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

‘Escândalo das flores é associação de fatos ridículos’, diz Guiomar Mendes

'Escândalo das flores é associação de fatos ridículos', diz Guiomar MendesA advogada Guiomar Mendes, mulher do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta quarta-feira, 30, que o “escândalo das flores é uma grande associação de fatos ridículos”. Na terça-feira, 29, a Procuradoria da República no Rio insistiu no pedido de suspeição de Gilmar Mendes para atuar nos processos envolvendo Jacob Barata Filho, o “rei do ônibus”, desta vez usando como argumento flores que o empresário teria enviado ao ministro e sua mulher. O episódio, na avaliação dos investigadores, reforça a tese de que o ministro mantém relações próximas com o “rei do ônibus”, alvo maior da Operação Ponto Final, que pegou a cúpula dos transportes públicos do Rio em suposto esquema de propinas. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, levou o pedido de suspeição de Gilmar ao Supremo.

Guiomar revela-se “indignada” com a ofensiva sobre o marido. Ela está em Bucareste, onde, pela internet, tomou conhecimento do noticiário sobre as flores.

“Fiquei sabendo agora que foi noticiado que os procuradores do Rio vão reforçar o pedido de suspeição do Gilmar em razão de umas flores supostamente enviadas por Jacob Barata à minha casa. Num primeiro momento, turbinam o fato de que meu nome consta em agenda de Barata. Agora o ‘escândalo’ das flores!!!!”, ela diz.

Guiomar diz que a suspeição foi levantada contra o ministro por causa do habeas corpus que ele deu em favor do empresário, que havia sido preso na Ponto Final. “É uma grande associação de fatos ridículos e que não provam nada”, reage Guiomar. “Esses, os fortes fundamentos para a arguição de suspeição do Gilmar? Suspeição arguida, diga-se, porque deferido o habeas corpus. Volto a dizer, tivesse sido indeferido, não se falaria em suspeição.”

“Voltemos a falar das flores. Não lembro de tê-las recebido, como também é impossível recordar quantas flores já nos foram enviadas com objetivo de nos cumprimentar e, principalmente, o Gilmar em razão de uma posse, de um evento, ou de homenagem, ou de uma palestra ou entrevista, sei lá. Já vivi momentos de graves crises nessa Brasília! Mas esse, sem dúvida, é o mais ridículo por que já passei”, afirma.

“Se os procuradores encontrassem o cartão do Barata ou dos Baratas, ou um cartão meu agradecendo, me prestariam uma grande ajuda e eu teria condições de esclarecer a que propósito essas flores nos foram enviadas. Daí, quem sabe, não seria evidenciada essa intimidade que eles tanto querem estabelecer? Disse e repito: não temos e nunca tivemos proximidade com Jacob Barata. Ponto.”

Guiomar considera que “o Ministério Público quer pressionar o Gilmar e jogar a opinião pública contra ele”. “Não há nada! É espuma!”, finaliza a mulher de Gilmar Mendes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário