A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

"Hospitais podem ser obrigados a oferecer leito separado para mães de natimortos"

Conforme o projeto, quando solicitada ou constatada a necessidade de tratamento, as mulheres deverão ser encaminhadas para acompanhamento psicológico na própria unidade de saúde ou em alguma mais próxima da sua residência. Os hospitais públicos de Mato Grosso poderão ser obrigados a oferecer acompanhamento psicológico e leito separado para mulheres que tiverem bebês natimortos ou com óbito fetal. É o que determina o Projeto de Lei 406/2017, de autoria do deputado estadual Jajah Neves (PSDB), apresentado na sessão plenária do último dia (16), na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT).

“A dor que uma mãe sofre ao perder seu bebê é incomensurável. Para tanto, o atendimento diferenciado a essas mães é fundamental”, justificou Jajah Neves.

Na opinião do deputado, é fundamental que os profissionais que estão assistindo essa mãe, que passa pelo luto, a auxiliem para suplantar essa perda.

"Em muitas maternidades, mães que acabaram de fazer o parto de um filho natimorto são colocadas junto com outras mulheres que tiveram filhos saudáveis. Em ocasiões não raras, precisam repetir aos profissionais do hospital que o delas faleceu. É surpreendente que isso ainda ocorra em hospitais de nosso Estado", lamentou o parlamentar.

Mais informações:
Gab Dep Jajah Neves

Nenhum comentário:

Postar um comentário