"Onde tem queimada,...

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM
Horário de atendimendo: Manhã: das 08:00 ás 11:00 Tarde: das 13:00 ás 17:00 Telefone: (65) 3308-6000 Ouvidoria: 0800 647 6022

Cuiabá Humanizada

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

"Lideranças de Diamantino recorrem a Botelho por repasses a hospital"

Com 47 leitos, a unidade hospitalar atende 11 municípios da região. Em média são 200 internações ao mês, 70 partos e 20 internações pediátricas. Presidente Eduardo Botelho intercede a favor da Unemat de Diamantino (Foto: Maurício Barbant/ALMT) Liderada pelo prefeito de Diamantino, Eduardo Capistrano (PDT), uma comitiva foi recebida, nesta quinta-feira (14), pelo presidente Eduardo Botelho (PDB), para reivindicar junto ao governo do estado a liberação dos repasses financeiros em atraso para custeio dos serviços de baixa e média complexidades do Hospital São João Batista, do município. Composta pelo presidente da Câmara Municipal de Diamantino, Josenil da Costa (PSDB), do vereador Edson da Silva (PSD), da diretora do Hospital São João Batista, Jane Desbessel e da assessora Cleide Anzil, a comitiva seguiu com Botelho até a Casa Civil, para levar a questão ao secretário, José Adolpho, que garantiu regularizar os repasses até o próximo mês. As lideranças pediram o apoio para evitar que os atrasos interrompam os atendimentos em Pediatria, Ortopedia, Obstetrícia e Clínica Geral. Com 47 leitos, a unidade hospitalar atende 11 municípios da região. Em média são 200 internações ao mês, 70 partos e 20 internações pediátricas. Segundo o deputado Eduardo Botelho a crise econômica e a escassez de recursos públicos são fatores que impedem a quitação de compromissos financeiros do Executivo. Mesmo assim, o parlamentar cobrou uma saída emergencial para o problema. “Sabemos que o Estado passa por uma crise sem precedentes, mas é preciso atender uma demanda urgente como essa. Tenho certeza que o governo não medirá esforços para colocar em dia os repasses para saúde”, disse o parlamentar. Pelos cálculos do prefeito Eduardo Capistrano, os atrasos em 2017 são dos meses de julho e agosto, além de um débito referente ao mês de outubro de 2016 no valor de R$ 416 mil. “O município não consegue gerir sozinho o custo da saúde, já tivemos nossa verba reduzida em quase 70%. O apoio do deputado Eduardo Botelho é importante para sensibilizar o governo diante de um quadro tão instável da nossa economia”, justificou o prefeito.

Por ITIMARA FIGUEIREDO/ LAURINDO NETO – Assessoria da Presidência

Nenhum comentário:

Postar um comentário