"Onde tem queimada,...

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM
Horário de atendimendo: Manhã: das 08:00 ás 11:00 Tarde: das 13:00 ás 17:00 Telefone: (65) 3308-6000 Ouvidoria: 0800 647 6022

Cuiabá Humanizada

domingo, 20 de agosto de 2017

"Site de ultradireita confunde Podolski com refugiado"

Lukas Podolski passeia de jet ski na costa brasileira durante a Copa de 2014Portal de notícias "Breitbart", dirigido por ex-assessor de Donald Trump, pede desculpas pela gafe. Fotografia do jogador, que atuou na seleção alemã, foi tirada no Brasil durante a Copa de 2014. O portal de notícias americano de ultradireita Breitbart News se retratou neste domingo (20/08) depois de ter usado uma foto do jogador de futebol alemão Lukas Podolski para ilustrar uma reportagem sobre tráfico humano na Espanha.
O artigo, publicado na sexta-feira pela Breitbart London, intitulado "Polícia espanhola desbarata quadrilha que movimentava migrantes com jet skis" reporta sobre um grupo de contrabandistas de pessoas que cobrariam dos refugiados 5 mil euros para levá-los do Marrocos à Espanha de jet ski.
A imagem principal do artigo mostrava um Podolski sorridente, fazendo o sinal de V com a mão na parte traseira de um jet ski guiado por um outro homem. A foto, que mostra Podolski vestindo o uniforme da seleção alemã sob seu colete salva-vidas, foi tirada em 2014, durante a Copa do Mundo no Brasil.
Podolski "não é vítima de tráfico humano"
Neste domingo, a Breitbart mudou a foto, depois que a publicação provocou indignação e diversas piadas nas mídias sociais. O site de extrema direita também publicou uma desculpa, assinada pelo editor e posicionada na parte inferior do artigo."A Breitbart de Londres deseja pedir desculpas ao senhor Podolski. Não há evidência alguma que o senhor Podolski seja membro de uma gangue de migrantes, nem que tenha sido traficado por traficantes de seres humanos", ressaltou o texto.
O jogador de futebol, de 32 anos, contatou seu advogado para tratar do assunto, segundo o empresário de Podolski, Nassim Touihri, em entrevista ao jornal Bild.
Fundada em 2007 nos EUA por Andrew Breitbart, o site de notícias de extrema direita é conhecido por suas teorias de conspiração e manchetes sensacionalistas sobre o islã e os refugiados.
O incidente de domingo segue o anúncio nesta semana de que Steve Bannon retorna à Breitbart como presidente executivo, depois de sua demissão como estrategista-chefe do presidente dos EUA, Donald Trump.
MD/sid/dpa/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário