Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

domingo, 24 de setembro de 2017

“ARTIGO: Realidade assombrosa e que precisa ser revertida”, por Mara Gabrilli

Muito me entristece saber que a cada dez casos de estupro no Brasil, uma vítima é pessoa com deficiência. Muito me estarrece saber que esse tipo de violência vem crescendo no Brasil com toda e qualquer mulher e cidadã. A discriminação com base em gênero é fruto de uma sociedade sexista, com traços de misoginia, e que tem muito a evoluir. Mas quando ela é dirigida especificamente à mulher com deficiência só retrata a faceta mais nociva e atrasada de uma nação. A Lei de Feminicídio precisa sair do papel, assim como a Lei Brasileira de Inclusão, que considera especialmente vulneráveis a criança, o adolescente, a mulher e o idoso com deficiência. Essas pessoas devem ser protegidas de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, tortura, crueldade, opressão e tratamento desumano ou degradante. Isso precisa estar claro e ser combatido por todos nós. Tais leis precisam não apenas ser cumpridas, mas ganharem alcance nacional e, principalmente, entrar nos lares, onde a violência contra a pessoa com deficiência e a mulher mais se manifesta. Ela ocorre de forma velada, covarde e ainda impune.
Mara Gabrilli é deputada federal pelo PSDB de São Paulo e sua principal bandeira é a inclusão das pessoas deficientes, assim como a garantia de seus direitos na sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário