A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Greenpeace no Brasil

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

sábado, 23 de setembro de 2017

"Deputado Rogério Silva defende produção de alimentos em escala nas terras indígenas"

Em pronunciamento na Câmara, o deputado Rogério Silva (PMDB-MT) defendeu o aproveitamento de terras indígenas para produção de alimentos em escala e garantia da segurança alimentar das comunidades que nelas vivem. O parlamentar, que representa Tangará da Serra e região, defende a realização de estudos pelo governo federal, através da Funai, para apurar a viabilidade da produção agrícola pelas comunidades indígenas de Mato Grosso. Ele considera que já há atividades produtivas em terras Parecis, inclusive com frequência de indígenas em cursos de qualificação profissional oferecidos pelo SENAR-MT em Tangará da Serra e municípios vizinhos. “Há cursos exclusivos para indígenas, que passam por capacitação para operação e manutenção de máquinas agrícolas”, citou o deputado, acrescentando que já houve boas safras produzidas pelo povo pareci. Reforçando a tese, o parlamentar cita o artigo 7º da Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), onde está expresso que as comunidades indígenas brasileiras têm o direito de decidir e escolher seu próprio modelo de desenvolvimento econômico. Rogério Silva destacou, ainda, que o presidente das Funai, Franklinberg Ribeiro de Freitas, em recente visita ao estado, conheceu comunidades indígenas na região e viu de perto as atividades produtivas dos parecis.
Exemplo do Sul
“O presidente da Funai ficou surpreso com o estágio e conhecimento alcançados pelas comunidades indígenas na produção de grãos”, observou. Como oportunidade de avançar no conhecimento dos sistemas de produção de alimentos em terras indígenas, Rogério informou que na próxima semana estarão em Brasília representantes da Coordenação Regional da Funai de Passo Fundo (RS) e de uma cooperativa voltada à operacionalização e legalização dos processos produtivos em terras indígenas do Rio Grande do Sul. “Será uma oportunidade de se conhecer iniciativas do gênero e ver que é possível e vantajoso para os indígenas, e para o país como um todo, o aproveitamento de terras indígenas para produção de alimentos em escala”, finalizou.
Sérgio Roberto Reichert

Nenhum comentário:

Postar um comentário