Cuiabá Bom de Bola

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Endereço: Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT, CEP.:78049-901

CÂMARA MUNICIPAL de RONDONÓPOLIS - Presidente Rodrigo da Zaeli (PSDB)

CÂMARA MUNICIPAL de RONDONÓPOLIS - Presidente Rodrigo da Zaeli (PSDB)
Endereço RUA CAFELÂNDIA, 434 Bairro: LA SALLE RONDONÓPOLIS - CEP 78.710-050 - MT

A Assembleia Legislativa do Mato Grosso criou um aplicativo inovador para ajudar os cidadãos MT

CENSO AGRO 2017

CENSO AGRO 2017
"Juntos,vamos colher resultados para o Brasil

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

"GTPS prepara técnicos para difundir a sustentabilidade em propriedades rurais"

Até o final de 2017 cerca de 500 técnicos ligados ao agronegócio vão percorrer 2.400 propriedades rurais brasileiras, com a finalidade do preenchimento do Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável (GIPS). O objetivo da ação é encorajar todos os elos da cadeia de valor da pecuária bovina a melhorarem suas práticas sustentáveis, iniciando por uma autoavaliação. O projeto iniciou nesta segunda-feira (4) com o treinamento dos técnicos de Mato Grosso do Sul, durante o pré lançamento das comemorações de 10 anos do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS), na Famasul. Técnicos do Senar/MS, Iagro, Associação Novilho Precoce, Imasul, Agraer e Embrapa receberam as primeiras instruções para saírem a campo, levando o Guia de Indicadores voltado para produtores rurais. “É um documento de autoavaliação que será aplicado a todos os elos da cadeia. É uma ferramenta inclusiva, com o objetivo de fazer com que o produtor execute melhor sua atividade. Não se trata de uma certificação ou um selo”, detalha o presidente do GTPS e do Sindicato Rural de Campo Grande, Ruy Fachini Filho.Fachini esclarece também que para a autoavaliação o pecuarista deverá incluir no GIPS informações baseadas em cinco princípios: gestão, comunidade, meio ambiente, trabalhadores e cadeia de valor. “Inicialmente serão percorridas propriedades rurais de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Pará, mas este é um projeto nacional e passará por todos estados”, completa. Para o presidente da Famasul, Mauricio Saito, a ação contribui com eficiência do setor rural que se baseia na ciência para apresentar resultados. "Nos últimos 20 anos, tivemos um incremento de produção de carne bovina, aqui em Mato Grosso do Sul, superior a 32%. Ao mesmo tempo, um crescimento de rebanho inferior a 2%. Isso é aumento de produtividade, alcançado com introdução de novas tecnologias e com o trabalho da pesquisa, que fazem com que o setor cresça de forma sustentável." Representando o governador Reinaldo Azambuja, o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, participou da cerimônia de abertura do lançamento do GIPS. “É muito bom que Mato Grosso do Sul e o produtor rural estejam à frente desse processo, pois temos condições técnicas e capacidade para fazer uma boa gestão, levando conhecido aos produtores, que precisam se atualizar e fazer uma pecuária sustentável atendendo as demandas da indústria”, disse. Também participaram do evento, a diretora-secretária do Sistema Famasul, Terezinha Cândido; o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan; a 2ª diretora tesoureira da Federação, Thaís Carbonaro Faleiros Zenatti; o presidente do MNP – Movimento Nacional dos Produtores, Rafael Gratão; o presidente do Sindicato Rural de Três Lagoas, Marco Garcia; o presidente do Novilho Precoce, Nedson Rodrigues Pereira e o superintendente do Crea, Renato Roscoe.

Diego Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário