CASA DOMINGOS

CASA DOMINGOS
Grandes marcas, com produtos de qualidade Av. Feb 861 Bairro: Manga Cep: 78.110-798 - Varzea Grande

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT, 78049-901 Telefone: (65) 3313-6900

Programa da Gente

Programa da Gente
De segunda a sexta-feira das 10:00 ás 11:00 horas

TCE MT GESTÃO NOTA 10

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

"ARTIGO: A odontologia do futuro já está presente"

No ano de 2017 a Odontologia tem um motivo a mais para comemorar, além do 25 de outubro, dia nacional do cirurgião-dentista , neste ano o Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO) completou 50 anos de existência. São 50 anos dedicados à regulamentação da odontologia e à fiscalização de exercício ético em todo o Estado. Como é comum em datas comemorativas, o dia 25 de outubro, nos incita a refletir sobre as diferenças daquela odontologia de outros tempos com a odontologia atual e a dos próximos 50 anos. É inegável o quanto a Odontologia evoluiu nesse período. A profissão de então era exercida quase que exclusivamente no ambiente restrito dos “gabinetes dentários” onde era atendida apenas uma pequena parcela da população capaz de pagar pelo seu tratamento. O investimento público voltado para a promoção de saúde da população, nela inclusa a saúde bucal, também era muito restrito. Esse panorama gerou um volume enorme de pessoas com precária saúde bucal, que refletia na saúde de todo o seu organismo, além de impactar em sua qualidade de vida e seu convívio social. Nesse período o Brasil recebeu o triste título de “país de banguelas” e a Odontologia era vista como um “luxo” acessível apenas a poucos privilegiados. Neste meio século, a Odontologia brasileira passou por uma verdadeira remodelação. Na rede pública existe, hoje, uma diretriz nacional que reorganiza a atenção à saúde bucal priorizando as ações de prevenção e atenção básica, onde os profissionais de saúde bucal trabalham conjuntamente com profissionais de outras áreas da saúde compondo as equipes de saúde da família. As ações especializadas são realizadas na rede pública nos Centros de Especialidades Odontológicas e Laboratórios Regionais de Prótese Dentária. A Odontologia também está presente nos hospitais, onde profissionais além de fazerem as cirurgias bucomaxilofaciais, fazem os demais tratamentos odontológicos e acompanham pacientes internados, reduzindo intercorrências e seu tempo de internação. A incorporação de novas tecnologias pela profissão também vem se dando de forma espetacular! Nas viagens que tenho feito pelo interior do Estado reunindo-me com os colegas, orientando e ouvindo suas sugestões, acompanhando a equipe de fiscalização do conselho e participando de ações de atualização profissional, tenho visto que o trabalho com alta tecnologia não é exclusividade dos profissionais da capital. O tratamento odontológico utilizando tecnologia de vanguarda como lasers, microscópios, tomógrafos, scanners de boca e impressoras 3D de elementos protéticos em porcelana está disponível em vários municípios do Estado. Com as novas ferramentas tecnológicas cada vez menos invasivas, o cirurgião-dentista tem condições de realizar uma abordagem mais precisa com resultados mais previsíveis e esteticamente mais satisfatórios. Se a habilidade técnica do cirurgião-dentista brasileiro sempre foi reconhecida internacionalmente, hoje o mesmo se dá em relação à faceta científica da profissão. Atualmente há profissionais brasileiros nas melhores instituições de ensino e pesquisa do mundo ao mesmo tempo em que instituições brasileiras de ensino e pesquisa em odontologia são reconhecidas entre as melhores do mundo. Não por acaso o Brasil está hoje entre os países com maior produção científica na área da Odontologia. Assim é a Odontologia após 50 anos: com uma área de atuação mais abrangente, mais tecnológica, calcada em evidência científica e mais acessível e presente na vida das pessoas. Sabemos que ainda há muito a ser avançado, como, por exemplo, tornar essa tecnologia disponível a toda população, mas com o avanço contínuo da ciência, aliado à participação crescente dos cirurgiões-dentistas em diferentes segmentos sociais e políticos, a perspectiva é de um futuro cada vez melhor para a profissão e consequentemente para a população. Parabéns a todos os meus colegas de profissão, que não medem esforços para se qualificar e investir para promover o bem-estar e garantir que autoestima dos pacientes seja sempre uma questão de saúde e qualidade de vida.
Luiz Evaristo Volpato Ricci é presidente do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário