Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA
BOLSONARO NÃO!

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

terça-feira, 24 de outubro de 2017

"Deputado Gaguim quer tirar jovens das drogas com ações de prática esportiva"

O deputado federal Carlos Henrique Gaguim (Podemos-TO) é o vice-presidente da Comissão do Esporte. Sua atuação em prol do esporte lhe rendeu reconhecimento de suas ações na época em que foi governador do Tocantins, e, agora, como parlamentar da Câmara dos Deputados. Gaguim está atuando ativamente em busca de soluções para tirar meninos e meninas das drogas com ações voltadas para a prática do esporte. “No Brasil temos três problemas para enfrentarmos. O primeiro é tentarmos acabar com a oferta, ou seja, combater os fornecedores, os narcotraficantes.”
O segundo problema a ser resolvido é a redução da demanda. Há duas maneiras de convencer o sujeito a não usar drogas, ou seja, de prevenir o uso das drogas. Além de ameaçar prendê-lo, processá-lo e condená-lo – ou seja, reprimi-lo –, pode-se tentar educá-lo: ensinar-lhe os riscos que determinada substância traz à sua saúde e colocá-lo em contato com pessoas que já foram dependentes. O último problema a ser resolvido é o tratamento. Chegar à eliminação das drogas não pelo ataque à oferta ou ao consumo, mas tratando aqueles que já estão dependentes da droga como vítimas que precisam de ajuda médica em vez de algozes que merecem repressão policial. “Nesse contexto que o esporte é tão importante, pois a droga entra no país apesar das tentativas de inibir esse procedimento. Então, o que fazer? É preciso incentivar o jovem a praticar esportes, já que todos sabem que esporte e drogas não combinam. Ademais, o tratamento é muito mais eficaz se feito simultaneamente com práticas desportivas. Desse modo, percebemos que dos três problemas citados, dois podem ser solucionados com o incentivo e a pratica de esportes”, diz Carlos Henrique Gaguim. “Nessa busca, quando fui governador conseguimos alcançar com o projeto de iniciação esportiva nas escolas de mais de 100 municípios dos 139 existentes no Estado. Esse é o caminho para nos livramos da droga: conscientização e pratica de esportes”, concluiu o o deputado.
Pedro Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário