Campanha Nacional de Doação de Órgãos

Campanha Nacional de Doação de Órgãos
SES realiza campanha "Setembro Verde" para captar doadores de órgãos

Promova a inclusão social,Você pode se surpreender"

Cuiabá Humanizada

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

"MEMÓRIA: CGE lamenta falecimento de ex-auditora geral "

A Controladoria Geral do Estado (CGE) lamenta o falecimento de Sarita Baracat de Arruda, que, entre tantas funções públicas, exerceu o mandato de auditora-geral do Estado de Mato Grosso, na antiga Auditoria Geral do Estado-AGE (hoje CGE), no período de 13/04/1989 a 30/03/1990. Em sua curta passagem pela AGE/CGE, Sarita contribuiu com o processo de reconhecimento da instituição como órgão de controle interno do Poder Executivo Estadual pelas próprias secretarias estaduais e pelos órgãos de controle externo. Ela foi uma das quatro mulheres que chefiaram a instituição nos seus 38 anos de existência. O auditor do Estado aposentado, Francisco Carlos Fernandes da Silva, ressaltou que Sarita foi uma gestora dedicada e íntegra.
“Sempre foi uma chefe, uma auditora-geral correta, digna, amiga, companheira, estava sempre disposta a orientar quando tínhamos algum tipo de dúvida, dava todo o apoio aos auditores, todos os meus posicionamentos técnicos eram discutidos com ela”, disse. O também auditor aposentado Davi Ferreira Botelho destacou o profissionalismo e a humildade da ex-auditora geral. “Sempre vi humildade nela até quando pedia trabalhos de auditorias para os auditores. Sempre tratava bem todos os profissionais da área técnica, administrativa e operacional, bem como os funcionários dos órgãos auditados. Sempre zelando pela ética, legalidade das despesas das unidades do Poder Executivo Estadual. Sempre nos ajudou naquilo que estava ao seu alcance, valorizando a carreira do auditor do Estado”, comentou. Em março de 2017, Sarita prestigiou a inauguração da primeira etapa da tão sonhada sede da CGE. O novo prédio era uma necessidade antiga, que se tornou ainda mais latente com a transformação da AGE em CGE, no final do ano de 2014. A transformação não foi apenas uma mudança de nome, mas também de ampliação das atribuições do órgão (Ouvidoria e Corregedoria) e consequente aumento do quadro de servidores.
Ligiani Silveira | CGE-MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário