Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

MRV ENGENHARIA

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

"Comissão da Câmara aprova criação da Universidade Federal de Rondonópolis"

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara aprovou de forma terminativa, nesta quarta-feira (8), o projeto de Lei que cria a Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), por desmembramento da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O senador Wellington Fagundes, que sempre esteve à frente do tema desde o início das discussões, afirma que ao criar a UFR, a região sudeste mato-grossense receberá mais investimentos em pesquisas, extensão e ensino, já que não terá de dividir recursos com a UFMT. A criação da Universidade Federal de Rondonópolis dará autonomia financeira e administrativa ao campus de Rondonópolis, que hoje está vinculado à direção central da UFMT, em Cuiabá”, conta o republicano. Segundo ele, este é o desejo de toda a comunidade, já que Rondonópolis é um polo que conta com 200 mil habitantes, e possui outras 20 cidades em seu redor, congregando quase 600 mil moradores”, destacou. O deputado Aelton Freitas (PR-MG), que relatou o projeto na CFT, conta que o ideal agora é trabalhar os próximos orçamentos – a partir do ano que vem – para que haja condições de cobrir os custos decorrentes da nova universidade. “Hoje, pela condição que o país se encontrava, não seria aprovado esse projeto, por conta da crise fiscal. Mas aproveitamos um precedente que o Piauí teve em outro momento e, baseado nesse processo, fizemos a jurisprudência para Mato Grosso. Aí pedimos apoiamento da Casa e felizmente só tivemos um voto contrário da Comissão”, comemorou o relator. O presidente da CFT, deputado Covatti Filho (PP-RS) afirma que a matéria obviamente trará “algum impacto financeiro”, mas que o bom senso prevaleceu entre os pares durante a votação do texto. “A gente entende que um dos incentivos para a população, bem como a própria resposta ao povo, é justamente a educação. E a criação da UFR vai beneficiar uma comunidade de mais de 5 mil estudantes, com a certeza de que vamos ajudar no progresso de toda a região, dando incentivos para a juventude permanecer no local e desenvolvê-lo”, finalizou o Covatti.
Wellington adiantou que está empenhado em seguir na luta pela criação de, pelo menos, mais duas universidades federais em Mato Grosso “Uma na região do Araguaia, em Barra do Garças; e outra, em Sinop, no Norte do Estado, onde já existem campos bastante avançados em estrutura”, acrescentou.
Da Assessoria
Foto: Luís Macedo/ Câmara dos Deputados

Nenhum comentário:

Postar um comentário