A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Greenpeace no Brasil

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

"DESENVOLVIMENTO:CST apresenta plano de infraestrutura para Mato Grosso"

Estudo propõe soluções na área de habitação, transporte, mobilidade, saneamento e energia. Os integrantes da câmara setorial temática (CST) criada para fortalecer a engenharia e o desenvolvimento logístico de Mato Grosso realizaram na manhã desta sexta-feira (17), na Assembleia Legislativa, uma reunião para finalizar a apresentação de um plano diretor de infraestrutura de Mato Grosso. Segundo o presidente da CST, Eloi da Silva Pereira, o plano traz propostas de soluções viáveis na área de habitação, transporte, mobilidade, saneamento e energia. “E a ideia é de que os projetos do plano diretor sejam executados dentro de um prazo de dez anos e que ele seja atualizado anualmente”, explica. O presidente destaca que a CST surgiu de um questionamento sobre o desenvolvimento do estado. Mato Grosso é conhecido como estado rico e com um índice econômico muito maior do que vários outros, mas isso não se retrata na sociedade de forma geral. Essa riqueza não representa desenvolvimento econômico, mas sim acúmulo de riqueza porque só gera benefícios para algumas poucas pessoas. “Ou seja, essa riqueza não proporciona desenvolvimento social, logo também não tem como haver desenvolvimento econômico”, conclui o presidente. “O objetivo é desenvolver trabalhos para que a sociedade possa ser beneficiada por essa riqueza. Por isso, o plano diretor do estado é tão importante e a ideia é de que ele substitua os planos apresentados por cada governo que assume, ou sirva de base para eles. Isso vai garantir que os recursos sejam mais bem aplicados e que as obras sejam concluídas”, afirmou. A CST, que vai até dezembro de 2018, pretende apresentar outros projetos para o desenvolvimento econômico do estado e a próxima etapa será sugerir uma proposta para fortalecer e alavancar o turismo de negócio em Mato Grosso. Entre os integrantes da câmara setorial estão representantes de diversas entidades e órgãos da administração pública mato-grossense.
MAIRA FRANCISCA DOS SANTOS NIENOW
(Foto: Karen Malagoli/ALMT)

Nenhum comentário:

Postar um comentário