CASA DOMINGOS

CASA DOMINGOS
Grandes marcas, com produtos de qualidade Av. Feb 861 Bairro: Manga Cep: 78.110-798 - Varzea Grande

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT, 78049-901 Telefone: (65) 3313-6900

Programa da Gente

Programa da Gente
De segunda a sexta-feira das 10:00 ás 11:00 horas

TCE MT GESTÃO NOTA 10

"NOBRES:Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

"NOBRES:Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

"Projeto visa implantação de terapias naturais em atendimentos pelo SUS, em Sinop"

O presidente da Câmara Municipal de Sinop, Ademir Bortoli (PMDB), desenvolveu o Projeto de Lei nº 147/2017, que está sob análise das Comissões competentes da Câmara Municipal e que tem por objetivo implantar na saúde pública de Sinop, terapias naturais que visam o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) do município e região. Para o vereador o projeto vem ao encontro das políticas públicas de saúde e com a necessidade de melhorias, aumento no número de atendimentos e ainda apresenta baixo custo de implantação.
“As vantagens da medicina natural e práticas complementares no SUS consistem na eficiência dos procedimentos, na resolutividade, recursos tecnológicos envolvidos, no baixo custo de implantação, nas demandas crescentes e satisfação dos usuários. Dentro do atual panorama da saúde pública é importante que novas políticas sejam estudadas e implantadas para melhorar o acesso da população a uma saúde de qualidade”, expôs Bortoli. As terapias naturais são todas as práticas de promoção à saúde e prevenção de doenças, que se utilizem de recursos naturais. Dentre elas estão à massoterapia, fitoterapia, terapias florais, acupuntura, hidroterapia, aromaterapia, cromoterapia, geoterapia, quiropraxia, ginástica terapêutica, iridiologia e terapias de respiração. O projeto especifica que as práticas terapêuticas poderão ser incorporadas nos diferentes níveis do SUS, na rede municipal. Sendo eles atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), clínicas especializadas e pronto atendimento, além de hospitais de grande porte e também no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), como meio de ação de prevenção de doenças, promoção e recuperação da saúde. Em 2012, a Organização Mundial de Saúde (OMS), apresentou, em Genova, um documento em apoio e incentivo a políticas de saúde na área de medicina complementar. O documento tem como objetivo o incentivo a práticas ao sistema nacional de saúde; a promoção da segurança, eficácia e qualidade por meio da capacitação técnica e normatização dos seus serviços e melhorar o acesso a população menos favorecida.
Dieny Vieira/Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário