CONVERSA AFIADA

Vereador RODRIGO ZAELI do PSDB-MT

Vereador RODRIGO ZAELI do PSDB-MT
Câmara Municipal de Rondonópolis R. Cafelândia, 434 – La Salle, Rondonópolis – MT, 78710-050 (66) 3422.7554 | (66) 99900.5757 atendimento@rodrigodazaeli.com.br

"Todos no combate a Dengue"

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT, 78049-901 Telefone: (65) 3313-6900

TCE MT GESTÃO NOTA 10

terça-feira, 21 de novembro de 2017

"Taques se reúne com presidentes da República, Câmara e Senado para tratar liberação do FEX"

O governador Pedro Taques participa nesta quarta-feira (22.11), em Brasília de reuniões com o presidente da República, Michel Temer, com o presidente do Senado, Eunício Oliveira, presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e governadores de outros estados para dar novos andamentos na liberação do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) e recursos referentes a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O recurso no valor de aproximadamente R$ 400 milhões do FEX foi assegurado ainda em sua última viagem a Brasília no mês passado, com a proposta do projeto de lei apresentado pelo presidente da república. No entanto, o texto segue agora para fase de votação no congresso nacional. Em Mato Grosso estes recursos vão auxiliar nos investimentos, solução de dívidas com os municípios e equilíbrio fiscal. “Nós, Governo do Estado e municípios precisamos destes valores. Estamos juntos com os prefeitos para a liberação do FEX e aqui, em nome da verdade, nós temos que dizer que a bancada federal de Mato Grosso, (deputados e senadores), estão nos ajudando. Hoje será dada a urgência para que o projeto possa ser votado e Mato Grosso receba o que lhe é de direito, e assim, colocar os repasses para a saúde em dia, que a bancada destinou R$100 milhões e ainda não chegou, além do dinheiro do FEX”, salientou o governador Pedro Taques. O FEX é uma compensação financeira paga aos Estados exportadores depois que a Lei Kandir (Lei Complementar nº 87) isentou o tributo ICMS dos produtos e serviços destinados à exportação. Em contrapartida a União tem a obrigação de repassar o FEX aos Estados que deixam de ganhar com as exportações. Ao todo, o Estado de Mato Grosso cobrava da Conab seis dívidas de impostos não arrecadados em décadas passadas que somam o montante de R$ 144 milhões.
Evelyn Ribeiro | Gcom - MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário