A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Greenpeace no Brasil

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

sábado, 20 de janeiro de 2018

"CAMPUS RONDONÓPOLIS:Ministro promete solução para curso de Medicina da UFMT"

Curso precisa urgente da contratação de professores para atuarem como preceptores de estudantes.O ministro da Educação, Mendonça Filho, prometeu nessa quinta-feira (18/1) uma solução rápida para os problemas enfrentados pelo curso de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)/campus de Rondonópolis. O curso precisa urgente da contratação de professores para atuarem como preceptores dos estudantes que vão começar o período de internato, que é feito nos últimos anos do curso, dentro das unidades de saúde e com acompanhamento de um professor.
Também precisa da conclusão do seu prédio próprio, semipronto e com suas obras paralisadas desde 2016. A promessa de solução para o caso foi dada pelo ministro ao senador José Medeiros (PODE), em uma audiência na última quinta-feira (18/1). “Falamos com o ministro e ele já é consciente da urgência da situação, já que coloca em risco a própria continuação do curso, e a solução tanto para a finalização das obras quanto para a vinda dos novos professores é basicamente orçamentária. Ele não deu prazo, mas se comprometeu em nos dar uma resposta bem rápida, até porque as próximas semanas são decisivas em torno da questão”, afirmou. Medeiros ainda se comprometeu a continuar acompanhando a situação e cobrar do MEC as promessas. “Vamos buscar a solução onde quer que ela esteja porque estamos tratando de um tema que não se restringe ao setor essencial da educação superior, que já justificaria todo nosso esforço, mas também da própria saúde pública de Rondonópolis e região, que aguarda ansiosamente que estes futuros profissionais da medicina venham aumentar a oferta de atendimentos que hoje é tão precária, por causa da nossa grande demanda”, completou. A urgência na contratação dos professores preceptores se deve ao fato de que a primeira turma do curso de Medicina em Rondonópolis entram no quinto ano em 2018 e terão que começar o período de internato, espécie de estágio da Medicina, que deve começar em março desse ano. Para isso, seria necessário a contratação de pelo menos mais 30 professores para acompanhar esses estudantes nas unidades de saúde onde forem fazer seu internato. Outra situação crítica envolvendo o curso de Medicina da UFMT é com relação ao atraso na conclusão do prédio para abrigar o curso, que foi iniciado em 2013 e paralisado posteriormente. O prédio está quase pronto, faltando apenas o acabamento. Na audiência, o ministro Mendonça Filho também assegurou aos presentes a liberação de R$ 2 milhões para a conclusão da obra. A reunião no gabinete do ministro contou a com a presença de uma comissão formada por professores e alunos da universidade, além de contar com a presença do também senador Wellington Fagundes (PR).
Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário