A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Greenpeace no Brasil

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

"Seeb/MT comemora os 157 anos da Caixa com bolo e protesto contra a privatização'

A Caixa é o maior parceiro do governo na aplicação de políticas públicas. A Caixa Econômica Federal completou 157 anos de fundação, nesta sexta-feira, 12 de janeiro. Para comemorar o aniversário da Caixa, único banco do país totalmente público voltado ao atendimento da população em geral, o Sindicato dos Bancários realizou Ato Público com distribuição de bolo, na porta da Agência Paiaguás, Centro de Cuiabá. De acordo com presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB/MT), Clodoaldo Barbosa, o ato tem por objetivo chamar a atenção da população para a intenção de privatização da Caixa. “Ao completar 157 anos, a Caixa, único banco federal, 100% público, tem sua função social ameaçada pelo governo federal. O governo Temer tem promovido um verdadeiro desmonte do banco. Fechamento de agências, extinção de departamentos, redução de funcionários, entre outras medidas”, explicou Clodoaldo Barbosa, ressaltando que os empregados da caixa e clientes têm sido afetados com políticas que buscam abrir a instituição ao capital privado e enfraquecer a atuação do banco. A Caixa obteve lucro líquido de R$ 6,2 bilhões nos nove primeiros meses de 2017, registrando aumento expressivo de 84,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Em contrapartida, o banco reduziu fortemente o quadro de pessoal com o fechamento de 7.315 postos de trabalho através do Plano de Aposentadorias e Demissões Voluntárias. Para o empregado e diretor regional do Seeb/MT, Luiz Edwirges, a Caixa é sinônimo de Liberdade e Sonho do povo brasileiro. “A Caixa nasceu com a poupança que os escravos faziam para juntar os “tostões” para comprar a “Carta alforria” a Liberdade e hoje, está ligada a outro sonho que é a conquista da “casa própria”. Por isso, a Caixa faz parte da história de Libertação dos escravos e do Sonho dos povo brasileiro”, afirma Luiz.
“Hoje a Caixa é o maior parceiro do governo na aplicação de políticas públicas. A Caixa financia o esporte, a casa própria, o saneamento dos municípios, o FIES para os estudantes e ainda dá lucro”, completou Luiz Edwirges dizendo que “corrupção é entregar o patrimônio do povo brasileiro aos interesses do mercado financeiro. O presidente da Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT/MT) e secretário de assuntos intersindicais e sociais do Seeb/MT, João Luiz Dourado, a Caixa se tornou um grande patrimônio público do povo brasileiro. “No decorrer de mais de um século a Caixa vem sendo o principal indutor de políticas públicas no país, com programas como FGTS, Minha Casa Minha Vida, Bolsa Família, Seguro Desemprego, além dos financiamentos de infraestrutura de cidades e dos principais programas de desenvolvimento dos Estados”, frisou Dourado. O secretário de finanças do Sindicato, presidente da Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal de Mato Grosso - Apcef/MT e empregado da Caixa, John Gordon Ramsay, “Precisamos ficar atentos às investidas de desmonte do governo. A categoria bancária e toda população devem estar unidas para intensificar a nossa luta em defesa da Caixa 100% pública”, alertou John Gordon. O Ato também contou com a presença do secretário de relações políticas sindicais da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte – FETEC-CUT/CN, Arilson da Silva e funcionário do Santander e do vereador Dilemário Alencar (PROS), ex-bancário e ex-presidente do SEEB-MT.
Seeb/MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário