Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

"Prefeitura de Cuiabá - Trabalhando e cuidando da gente"

Todos juntos contra a dengue

terça-feira, 10 de abril de 2018

"EDUCAÇÃO: Vereador exige folha suplementar para pagamento de servidores com salários atrasados"

Há dois meses aproximadamente 500 servidores da Secretaria Municipal de Educação estão sem receber salário. Em sessão ordinária desta terça-feira (10), o vereador Gilberto Figueiredo (PSB) se manifestou sobre o atraso e pediu ao prefeito a liberação de uma folha suplementar para o imediato pagamento dos trabalhadores. Conforme planejamento da Secretaria Municipal de Educação o pagamento cumulativo dos salários atrasados estavam previstos para o final do mês de abril – o que, para Gilberto, seria um grande descaso com os trabalhadores da rede municipal de ensino.
"Já fui secretário de Educação e sei das condicionantes que podem levar a esses atrasos, mas um governo que se diz humanizado não pode deixar os servidores sem recursos até 30 de abril. Por que não fazer uma folha suplementar?", indagou Gilberto.
Foram diversas as contingências que culminaram para o atraso do pagamento dos servidores. Dentre elas, o atraso no encaminhamento de documentos por parte dos funcionários contratados pelo município. De acordo com Gilberto, o processo seletivo para servidores da Educação também foi tardio – fator que contribuiu para o atraso salarial.
PAGAMENTO — Diante do alerta, o secretário de Educação, Alex Vieira Passos, sinalizou que providenciará a folha suplementar até a próxima sexta-feira (13).
Ao encerrar o discurso na tribuna, o vereador parabenizou a decisão da Secretaria Municipal de Educação em relação ao assunto.
PARALISAÇÃO - Na segunda-feira (9), foi repercutida a paralisação temporária de funcionários do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Antônio Marcos Ruzzane Balbino, localizado no bairro Paiaguás, em Cuiabá. O ato aconteceu em resposta ao atraso no pagamento dos salários dos servidores e gerou transtorno entre os pais e alunos – já que os estudantes não tiveram acesso às salas de aula.
ZF PRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário