Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA
BOLSONARO NÃO!

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

quarta-feira, 16 de maio de 2018

"EDUCAÇÃO: Metas do Plano Municipal de Educação são debatidas em Audiência Pública na Câmara"

Metas do Plano Municipal de Educação (PME) foram debatidas na manhã desta quarta-feira (16), durante a Audiência Pública promovida pelo vereador Gilberto Figueiredo (PSB) que abordou a questão da Educação Inclusiva na Rede Municipal de Educação. O encontro foi sediado no plenário da Câmara Municipal de Cuiabá e contou com a presença de representantes dos mais importantes setores da Educação. “Essa é mais uma oportunidade de debater um assunto de extrema relevância, inserido no Plano Municipal de Educação, que traz metas absolutamente desafiadoras – como, por exemplo, a de tentar universalizar o atendimento de pessoas com deficiência nas creches”, declarou Gilberto.

O vereador ainda enfatizou a importância de Audiências Públicas destinadas à abordagem da Educação Municipal. Segundo ele, a análise possibilitada por esses encontros auxilia no aperfeiçoamento do sistema educacional.
“É uma oportunidade de verificar se estamos no caminho certo para o atingimento das metas e discutir as intervenções necessárias para assegurar os bons resultados. É um assunto que precisa estar sempre em pauta”, disse.
O promotor de Justiça, Miguel Slhessarenko, foi um dos homenageados na ocasião. Por meio dele, foi apresentada a perspectiva do Ministério Público Estadual (MPE) e reforçada a necessidade de regularização das Audiências Públicas que pautam o tema da Educação.
“Políticas públicas são definidas para o cidadão, mas muitas vezes não passam por uma avaliação de resultado. Esses encontros são importantes para que o município, as associações, os conselhos e o próprio Ministério Público prestem contas à população sobre os serviços que estão sendo entregues”, disse.
Também foi concedida a tribuna aos pais de pessoas com deficiência, que compartilharam relatos emocionantes da vida estudantil de seus filhos. Depois de passar por uma grande frustração na rede particular, Fernanda Portela, mãe do Matheus, conta com o auxílio da Rede Municipal de Educação.
“O Matheus é autista e portador da Síndrome de Down. Eu não quero que outras mães passem pelo que eu passei com o meu filho em um centro particular. Estou aguardando uma vaga escolar para o meu filho na Secretaria Municipal de Educação e, na unidade em que surgir uma oportunidade no período matutino, ele será matriculado”, disse, emocionada.
Além do promotor de Justiça, Miguel Slhessarenko, também foram homenageadas as professoras Ivone Inês Ricci Boaventura e Angela Cristina Munhoz Maluf.
Na Audiência, compuseram a mesa os promotores Miguel Slhessarenko e Sasenazy Rocha; o diretor geral de gestão educacional da Secretaria Municipal de Educação (SME), Luiz Batista Jorge; o superintendente de políticas públicas para pessoas com deficiência da Secretaria Estadual de Educação de Mato Grosso (SEDUC), Luiz Carlos Grassi; o presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Joares de Almeira Albunes e a presidente da APAE, Silvia Artal.
ZF PRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário