A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

domingo, 13 de maio de 2018

"Vice-presidente da Aeagro fala sobre ações da entidade"

O Plenário do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT) é composto por 21 Entidades de Classe representados por 42 conselheiros titulares e seus receptivos suplentes. Para destacar as ações desses sindicatos e associações ligadas ao Sistema Confea/Crea o Conselho apresentará uma série de entrevistas durante o ano dando destaque sobre as ações dessas entidades e seus dirigentes. A entidade escolhida por sorteio para iniciar a série de entrevistas neste mês de maio e explanar sobre os trabalhos desenvolvidos é a Associação de Engenheiros Agrônomos da Grande Rondonópolis (Aeagro), presidida pelo engenheiro agrônomo Plínio Barbosa e o vice-presidente, engenheiro Agrônomo Marcelo Capellotto, que também é vice-diretor financeiro do Crea-MT.
Graduado em Agronomia pela Fundação Faculdade de Agronomia Luiz Meneghel (FFALM) e pós- graduado em Gestão e Cursos complementares em Agricultura de Precisão e Gerenciamento de Maquinários Agrícolas pela University of Minnesota no Estados Unidos. Marcelo Capellotto atualmente trabalha com projetos voltados a gestão do agronegócio, já lecionou na área de agricultura de precisão, gestão de projetos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e gestão de projetos, no curso de agronegócio da Universidade de Cuiabá (Unic). Desenvolveu treinamentos técnicos em empresa ligada ao Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAMT) e representou a Aeagro durante entrevista a Gerência de Comunicação do Crea-MT a pedido do presidente de Plínio Barbosa.
Gecom – Como surgiu a Aeagro?
Marcelo Capelloto – A Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Rondonópolis marcou história no município. Pela entidade estar ligada a área da agronomia, começou a crescer e associar os profissionais no início do plantio de grãos em Rondonópolis. A Aeagro existe há mais de 30 anos e têm 540 associados. Costumo dizer que foi fundada pelos engenheiros agrônomos Blairo Maggi, atual ministro da Agricultura, Gutemberg Carvalho, presidente da Associação de Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat), indicado durante a plenária do Crea-MT do mês de março à Medalha do Mérito, e, Álvaro Salles, diretor executivo do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAMT). São nomes que demonstram nossa força.
Gecom – Quais as principais ações desenvolvidas pela entidade atualmente?
Marcelo Capelloto – Nesse início de mandato, estamos organizando a casa e implantando uma gestão administrativa e participativa dentro da Associação. Temos alguns projetos em andamento, um deles será o ciclo de palestras na Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial do Sul de Mato Grosso (Exposul) por meio da Feira de Tecnologia Agrícola e Pecuária de Rondonópolis, a Vitrine Agropec. Por sermos parceiros oficiais do Sindicato Rural de Rondonópolis, essa será a terceira vez que a Associação participa do ciclo de palestras, e já fomos convocados. A primeira vez foi um sucesso. Tanto que conseguimos levar 750 pessoas, entre profissionais, produtores, estudantes e interessados em assistirem o evento. Agora, a ideia é transmitir as palestras pelo youtube, da mesma forma que foi no ano passado. Na programação da Vitrine Agropec estão previstas palestras técnicas e sobre mercado agropecuário, vitrines tecnológicas, leilões, exposição de máquinas, implementos agrícolas e animais, cursos técnicos e insumos. Levaremos pesquisadores do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAMT), profissionais do campo para ministrar palestras técnicas e debater assuntos do setor do agronegócio. A programação do encontro, os temas e os palestrantes ainda estão sendo definidos. A entidade sempre faz eventos técnicos com profissionais da região. Explicando sobre a área de plantio, o solo, a colheita, a produção de sementes e o algodão. Temos parceria com a Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat), o Instituto Mato-grossense do Algodão e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) de Rondonópolis. Também desenvolvemos trabalhos filantrópicos, como o porco no rolete, onde grande parte do valor arrecadado é destinado ao hospital do Câncer de Mato Grosso. E, existem projetos futuros que estão começando a ser colocados em prática. Um deles é a revitalização da área de lazer da associação.
Gecom – Quais eventos a entidade já realizou?
Marcelo Capelloto – Desde que me tornei membro da Aeagro muitos cursos foram promovidos, fora os eventos ao longo do tempo. O Simpósio de Plantio Direto na Palha, foi um dos primeiros encontros realizados desde o surgimento da entidade. A Aeagro foi uma das responsáveis pelo plantio direto por introduzir a técnica na região.
Gecom- Existem algum projeto da entidade voltado aos estudantes da área?
Marcelo Capelloto – Sim. Para estudantes de universidades da região que estejam cursando o último semestre de Agronomia. Atualmente 300 alunos são beneficiados. Tem duração de seis meses e ocorrem um sábado por mês. A Aeagro leva palestras sobre a prática de plantio, tratos culturais, colheita das culturas até os alunos. O projeto está começando agora e busca parceria do Crea-MT para desenvolver o processo. Além de preparar esses estudantes para o mercado de trabalho levando um pouco de prática e vivencia do dia-dia do profissional, já que na faculdade eles aprendem a teoria sobre a profissão. A meta é tornar esses estudantes associados do Crea Júnior, para que ele se forme conhecendo o Sistema Confea/Crea e Mútua.
Equipe de Comunicação do Crea-MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário