Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT

2ª Corrida do Legislativo Cuiabano

2ª Corrida do Legislativo Cuiabano
PA 2ª Corrida do Legislativo é uma realização da ASSCAMUC (Associação dos Servidores da Câmara Municipal de Cuiabá) e será realizada no dia 21 de abril de 2019.

Conecte na ALMT

Se inscreva no site www.omatogrosso.com e responda a pergunta: QUAL A TV QUE VOCÊ SE VÊ?

Se inscreva no site www.omatogrosso.com e responda a pergunta: QUAL A TV QUE VOCÊ SE VÊ?
O sorteio será dia 05.03.2019 Boa sorte

quinta-feira, 5 de julho de 2018

"Privatização da Eletrobras será discutida depois da eleição presidencial, diz relator"

O preço dos combustíveis no Brasil. Dep. José Carlos Aleluia (DEM - BA)O relator da proposta que autoriza a privatização da Eletrobras (PL 9463/18), deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), informou nesta quarta-feira (4) que os líderes decidiram adiar a análise da proposta para depois da eleição presidencial. “Certamente um presidente eleito vai ter condições de decidir sobre o que fazer com ela”, disse.

A proposta está em análise na comissão especial. Aleluia apresentou o relatório no início de maio, mas ainda precisa se manifestar sobre as emendas apresentadas na comissão especial. 

O parecer de Aleluia segue a estrutura do projeto original, que autoriza a empresa a lançar novas ações no mercado para diminuir a participação do governo federal na empresa. 

Mudanças
Entre as mudanças previstas por Aleluia no relatório já divulgado está o aumento de recursos para ações de revitalização da bacia do rio São Francisco e o aumento dos recursos para subsidio à conta de luz.

O texto do governo destina R$ 9 bilhões ao longo de 30 anos para a revitalização, sendo R$ 350 milhões nos primeiros 15 anos e R$ 250 milhões nos últimos. Aleluia ampliou a verba para R$ 500 milhões anuais, valor que será corrigido pela inflação, ao longo dos 30 anos de concessão das usinas hidrelétricas detidas pela empresa.

Aleluia também sugeriu o aumento do valor destinado a subsídios contra aumento de tarifas. A proposta de privatização é objeto de grande resistência da oposição, que tem aproveitado as audiências públicas para condenar a mudança
.

Reportagem - Carol Siqueira 
Edição – Wilson Silveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário