Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Certificado de Responsabilidade Social

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

“Com o apoio do Governo, a produção vai crescer e ajudar a tirar MT da crise”, defende Mauro

O candidato a governador pela coligação “Pra Mudar Mato Grosso”, Mauro Mendes (DEM), defendeu maior apoio do Estado para o crescimento do setor produtivo em Mato Grosso. De acordo com Mauro, fomentar o crescimento será de fundamental importância para ajudar a tirar Mato Grosso do caos econômico no qual se encontra, cuja dívida de curto prazo ultrapassa a faixa dos R$ 3,6 bilhões. Fomentar o setor produtivo, segundo Mauro, é alavancar a economia de um Estado que é o maior produtor de soja, milho, algodão e que tem o maior rebanho bovino do Brasil. Mas esta riqueza, conforme o candidato, não é refletida nos serviços públicos prestados pelo Estado, que gasta mal e de forma ineficiente os recursos.
“Mesmo com a tão falada crise, a arrecadação de Mato Grosso só cresceu ano a ano. Mas tudo que o Estado arrecada não paga as despesas do próprio Estado. Vamos fazer um enfrentamento doloroso, mas necessário, desse descontrole das contas caso sejamos eleitos”, propôs.
De acordo com o candidato, o atraso com os fornecedores, que ocorre repetidamente na atual gestão Pedro Taques (PSDB), só faz com que os serviços piorem e saiam mais caros ao cidadão.
“Esse desequilíbrio precariza a qualidade de prestação de serviços. Sabendo que o Estado é mau pagador, as prestadoras de serviço acabam cobrando mais. Um Estado que paga mal, acaba comprando mal e não tem serviços de qualidade. Temos que romper com isso”.
Para reverter essa situação, Mauro defendeu maior agilidade do Estado na concessão de licenças ambientais e a desburocratização dos procedimentos na Secretaria de Fazenda, além de atuar junto à Assembleia e à Câmara Federal, através dos deputados estaduais, federais e senadores, visando simplificar a legislação tributária.
“O empreendedor hoje é ultrajado pelo emaranhado de confusão de leis tributárias que emperram as suas atividades. Parece que a legislação foi cuidadosamente escrita para atrapalhar e não funcionar. Nós teremos que trabalhar para fazer o setor produtivo crescer, destravando as licenças ambientais. O Estado tem que criar uma ambiência favorável aos negócios, ao empreendedorismo respeitando a legislação ambiental”, opinou.
O candidato ressaltou que a elevação da demanda por alimentos em todo o mundo, tendo em vista o aumento da população, abre a Mato Grosso a possibilidade de expandir ainda mais sua capacidade de produção, geração de riquezas e, consequentemente, arrecadação do Estado.
“Mato Grosso vai crescer muito nos próximos anos. Mas, precisa agregar valor a produção. Temos que atrair indústrias para gerar empregos e fortalecer a economia. Não há nenhuma região do planeta com a capacidade que temos aqui. Se essa produção crescer com o apoio do Governo, vai ajudar significativamente a tirar Mato Grosso do caos que está hoje”, concluiu.
Da Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário