Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

terça-feira, 18 de setembro de 2018

"SAÚDE: Marcelo Sandrin elogia trabalho de Pedro Taques pelos hospitais filantrópicos"

Responsável pela administração do Hospital Santa Helena, o médico Marcelo Sandrin, reconheceu a importância do trabalho do governador Pedro Taques (PSDB), candidato à reeleição, aos hospitais filantrópicos de Mato Grosso. Em visita do governador ao hospital nesta segunda-feira (17.09), o médico destacou a importância da criação do Fundo Estadual de Estabilização Fiscal (FEEF), que será destinado todo para a saúde, incluindo As cinco unidades filantrópicas no Estado. Segundo o médico, a criação do Fundo, que destinará 20% para as unidades filantrópicas, foi inovador e agentes de outros Estados do Brasil estão procurando Mato Grosso para copiar o modelo. “Teremos a oportunidade de organizar as unidades com este dinheiro. É inovador no Brasil, não existe esse dinheiro em outro lugar. Muitos Estados estão nos procurando para copiar o modelo. Temos que agradecer”, disse Sandrin.
Ele explicou que a crise nos hospitais filantrópicos se agravou porque a inflação dos serviços médicos foi mais alta do que a média nacional. Além disso, não houve atualização da Tabela SUS pelo Governo Federal, ou seja, o hospital faz atendimento pelo SUS, mas o valor pago pelo serviço não é suficiente para cobrir os custos. Com isso, hospitais filantrópicos, Santas Casas e unidades sem fins lucrativos
Em conversa com os funcionários, Pedro Taques destacou a importância dos hospitais filantrópicos para a saúde pública e, por isso mesmo, como gestor, ajudou as instituições com um repasse voluntário não obrigatório de R$ 22,5 milhões. Além desse valor, as instituições recebem por serviço prestado à pacientes do SUS.
Taques destacou que sua gestão foi a única a ajudar os hospitais filantrópicos com recursos além do que foi contratado, segundo ele, foram R$ 22,5 milhões repassados a mais durante sua gestão. Lembrou que, antes disso, o único trabalho significativo de ajuda aos filantrópicos ocorreu no início da gestão de Blairo Maggi (então no PPS) quando o Estado montou os leitos de UTIs nos filantrópicos, desde então, não houve uma ajuda significativa aos hospitais que atendem pelo SUS, somente em sua gestão que foram repassados o dinheiro a mais.
“Quando eu assumi, nós estávamos diante da maior crise da história do Brasil. Muitos hospitais filantrópicos fecharam no Brasil por conta da falta de dinheiro. Eu chamei os filantrópicos aqui no Estado, reconheci a importância dessas unidades e ajudamos com esse repasse a mais. Agora temos o FEEF que também irá ajudar a superar a crise”, disse o governador.
O primeiro repasse do FEEF já foi feito no mês de agosto. No total, o Fundo vai arrecadar R$ 180 milhões por ano. Os valores são oriundos dos recolhimentos efetuados por contribuintes do ICMS como contrapartida pela vantagem com incentivos e benefícios fiscais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário