Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA

BOLSONARO X CLASSE TRABALHADORA
BOLSONARO NÃO!

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

"ELEIÇÕES: Wellington solicita investigação de vídeo que indica caixa 2 na campanha de Mendes"


O candidato a governador pela coligação “A Força da União”, Wellington Fagundes, pediu, nesta quinta-feira, 4, que seja investigado vídeo em que o deputado federal Valtenir Pereira (MDB), que disputa a reeleição, aparece recebendo dinheiro em espécie de um dos coordenadores da campanha de Mauro Mendes (DEM), o empresário Mauro de Carvalho. Pela forma mostrada, há suspeita de caixa 2 na campanha. O vídeo circulou pelas redes sociais na quarta-feira, à tarde.
Wellington considerou o conteúdo da gravação como grave, exigindo atenção especial das autoridades. O republicano solicita que seja apurada a veracidade do vídeo para que o processo eleitoral no Estado transcorra de maneira equilibrada e justa.
Wellington disse que encaminhou o pedido de investigação à Polícia Federal, ao Ministério Público e também ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).
“Como todos puderam notar, a gravação foi feita pelo próprio coordenador da campanha de Mauro” – disse o republicano.
De acordo com Wellington, o vídeo, com candidato recebendo recursos de forma suspeita e em desarmonia com a legislação, contraria os princípios desejados pela sociedade. “A vida pública nos traz a exigência de um comportamento exemplar e da mais absoluta transparência” – acrescentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário