Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Certificado de Responsabilidade Social

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

domingo, 28 de outubro de 2018

"Partido Verde celebra votação histórica em Hessen"

Tarek Al-Wazir, Priska Hinz e Annalena Baerbock Resultado de 19,5% é recorde. Partidos da coalizão de Merkel caem mais de 10 pontos percentuais, mas CDU deve se manter à frente do governo estadual. A eleição regional em Hessen, realizada neste domingo (28/10), garantiu uma votação recorde para o Partido Verde no estado alemão, com quase 20% dos votos, segundo a apuração parcial. É o segundo resultado recorde consecutivo para os verdes em eleições regionais alemãs. Em 14 de outubro, eles alcançaram 17,5% na eleição regional da Baviera.
Numa eleição apontada por analistas políticos como decisiva para os destinos da chanceler federal Angela Merkel, os partidos que estão no governo em Berlim amargaram perdas elevadas, acima de 10 pontos percentuais.
A União Democrata Cristã (CDU), de Merkel, ficou à frente com 27,4% dos votos, mas 10,9 pontos abaixo do resultado da eleição anterior, de 2013. Em segundo lugar vem o Partido Social-Democrata (SPD), com 19,6%, uma queda de 11,1 pontos percentuais.
Analistas previam que um resultado ruim para esses dois partidos em Hessen teria consequências para a coalizão de governo em Berlim, pois enfraqueceria ainda mais Merkel e daria força à ala esquerda do SPD, que defende a saída do partido do governo federal.
Apesar das perdas, a CDU deve se manter à frente do governo de Hessen, provavelmente numa repetição da atual coalizão, com o Partido Verde. Uma segunda opção seria incluir também o Partido Liberal (FDP) na coalizão, caso conservadores e verdes não obtenham a maioria dos assentos. Os liberais, que obtiveram 7,8% dos votos, já sinalizaram disposição para entrar no governo.
O Partido Verde chegou em terceiro lugar, com o percentual histórico de 19,5% dos votos. Em 2013, o resultado fora de 11,1%.
Já a AfD entrou também no Parlamento sediado em Wiesbaden, com 13% dos votos, uma alta de 8,9 pontos em relação a 2013. O partido está agora representado em todos os 16 legislativos estaduais da Alemanha.
AS/rtr/ots/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário