Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

"109 ANOS: Sessão Especial destaca trajetória do IFMT e homenageia personalidades"

A noite desta quinta-feira (29.11) foi abrilhantada pela sessão especial alusiva aos 109 anos do Instituto Federal de Mato Grosso – IFMT, momento em que diversas personalidades, que ajudaram a escrever a história do instituto, foram reverenciadas com moção de aplausos, numa iniciativa do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM). Os participantes também puderam prestigiar a exposição no saguão principal da AL, para conferir fotos históricas da antiga Escola Técnica Federal de Mato Grosso – ETF, referência na área educacional.
Professora de Geografia, por 19 anos, Emiko Yanagawa lembrou com emoção a época da ETF. “Aposentei em 1998 e quando recebi o comunicado que seria homenageada foi uma sensação indescritível porque olhando para a sociedade cuiabana vemos que em todos os setores temos ex-alunos. Ser professor é um dom, uma profissão que precisa ser valorizada. É uma emoção muito grande estar aqui nesta solenidade”.
Ex-aluna do Liceu Cuiabano, da ETF e UFMT, a desembargadora que atua na área do Direito Público, Helena Ramos, relembrou a importância do instituto em sua trajetória. “Era um sonho estudar na ETF, tenho muito a agradecer a instituição por ter me proporcionado estudar o 2º grau, em 1977, porque me preparou para a vida. Acabei fazendo o curso de Direito, virei juíza e, hoje, depois de 30 anos sou desembargadora. Admito que tudo isso foi por conta do ensino público de qualidade que recebi”, afirmou.
“Tenho 35 anos de casa, fui o primeiro reitor da instituição e, quando assumi, em 2009, tínhamos três ex-autarquias: Cefet Cuiabá, Cefet Mato Grosso e Agrotécnica de Cáceres. E a entreguei com 19 unidades, ou seja, a instituição está presente em todos os rincões de Mato Grosso. É uma satisfação receber essa homenagem e também mostrar que prestamos um bom serviço para a sociedade mato-grossense”, destacou o professor José Bispo Barbosa.
Botelho, que teve a oportunidade de trabalhar e estudar na ETF, disse que o reencontro é uma forma de agradecimento aos profissionais que fizeram e fazem do IFMT, uma instituição de grande valor à sociedade. “A Escola Técnica Federal é uma escola que marcou época, que fez grandes pessoas. Prova disso é que nesta noite também homenagearemos alguns dos tantos ex-alunos que são destaques em suas atividades e orgulho para todos nós”, afirmou o presidente.
O engenheiro civil, Edivá Pereira Alves foi professor de Desenho e diretor da antiga ETF. “A Escola Técnica da minha época representou muito para a nossa cidade, visto que hoje encontramos ex-alunos políticos, empresários, juristas, demonstrando que a ETF tem um significado muito grande. E é muito bom ser lembrado pelo trabalho realizado”, disse Edivá, que atuou por 30 anos nesse estabelecimento de ensino.
Henrique Do Carmo Barros, ex-diretor, falou em nome dos homenageados e destacou momentos históricos da instituição. “É uma honra sermos reconhecidos pelo trabalho que realizamos. Nosso muito obrigado ao deputado Botelho pela noite memorável!”. O deputado Wilson Santos, ex-aluno, destacou a importância do ensino de qualidade, com a exigência do conhecimento de cada aluno, inclusive, defendeu a reprovação dos que não estiverem preparados. “Temos que prezar pelo ensino de qualidade. E o deputado Botelho está de parabéns por essa iniciativa, devido a importância que o IFMT representa”, afirmou o deputado.
“Não tem reconhecimento maior do que a homenagem que estamos recebendo hoje nesta Casa de Leis”, agradeceu o reitor Willian de Paula.
TRAJETÓRIA – o presidente Botelho destacou a trajetória do IFMT, campus de Cuiabá, que passou por diversas nomenclaturas, instalações e propósitos educacionais: Escola de Aprendizes e Artífices de Mato Grosso, Liceu Industrial de Artes e Ofícios de Mato Grosso, Escola Industrial de Cuiabá, Escola Técnica Federal de Mato Grosso (ETF-MT) e Centro Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso (CEFET-MT). No final de 2008, através da lei 11.892, o Governo Federal criou a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, transformando as 38 unidades dos Cefets pelo país em Institutos Federais de Educação, Ciências e Tecnologia, passando a apresentar a atual proposta voltada à educação profissional e tecnológica.
Com as mudanças, o IFMT cresceu. Além dos campi Cuiabá Bela Vista e São Vicente, ambos sediados na capital do estado, alcançou também as cidades de Cáceres, Rondonópolis, Barra do Garças, Pontes e Lacerda, Campo Novo do Parecis, Juína, Confresa, Sorriso, Várzea Grande, Primavera do Leste, Alta Floresta, Tangará da Serra, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Sinop e Guarantã do Norte.
Segundo dados divulgados na Plataforma Nilo Peçanha, atualmente a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica é composta por 643 unidades de ensino, sendo que 589 são dos institutos federais. Ao todo, a Rede tem mais de um milhão de estudantes matriculados e cerca de 80 mil servidores, entre professores e técnicos-administrativos.
Itimara Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário