Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

"Aprosoja/MS anuncia fim do plantio da soja"

O encerramento do plantio foi divulgado durante o Seminário Soja Plus. Damos por encerrado o plantio da safra de soja de Mato Grosso do Sul em 2018. Tivemos um crescimento de 4% na área plantada, uma média que seguimos há cinco anos, sem supressão do Cerrado, apenas em cima de áreas de pastagens, de recuperação e de integração lavoura-pecuária, o que traz sustentabilidade à produção de soja em MS. O anúncio é do presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), Juliano Schmaedecke, durante o Seminário Soja Plus, na Famasul, nesta quarta-feira (21).
“Foram 2,84 milhões de hectares de soja plantados, um marco muito importante de crescimento. O plantio neste ano foi excelente, um ano atípico em que começamos com muitas chuvas, parando às vezes as máquinas por excesso de chuvas, e não por falta, o que seria uma normalidade para nós aqui”, completa o presidente.
Segundo o Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio (SigaMS) até o final de outubro o plantio estava de 25 a 30% adiantando, em relação ao mesmo período do ano passado. “Agora a guerra continua. Foi detectado o primeiro foco de ferrugem asiática, vamos fazer a nossa parte e monitorar as lavouras, para fazermos uma excelente produtividade este ano, novamente”, pontua Schmaedecke sob a expectativa da entidade de colher 10 milhões de toneladas da oleaginosa.
Sobre o Soja Plus ele destacou a relevância do Programa. “O Soja Plus é um programa muito importante para o estado, para nos adequarmos com o apoio técnico, que traz com clareza o que precisamos organizar. O Programa é um orgulho para o produtor sul-mato-grossense. Mas temos de ir além, fazer revisitas às propriedades, e aguardamos ansiosos pelo segundo módulos que tratará das questões ambientais”.
Durante o evento o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul), Mauricio Saito, reforçou a adesão do setor produtivo ao conhecimento científico, associado ao uso de tecnologias. “Um estudo do pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Fernando Lamas, revela que na agricultura a influência do uso de tecnologias no aumento da produção de grãos atinge 70% das lavouras”.
Na abertura do seminário, o presidente da Federação afirmou que o Soja Plus é uma iniciativa de extrema relevância ao produtor de Mato Grosso do Sul e iniciou em 2014 e já atinge 52 municípios. “Nos quatro anos de Soja Plus, 636 propriedades com área equivalente a 580 mil hectares de soja receberam visitas técnicas”.
Na premiação do Soja Plus, o produtor rural de Costa Rica, Walter Schlatter, ficou em primeiro lugar; em segundo, o agricultor de Chapadão do Sul, Adriano Loeff. Em terceiro lugar, o produtor rural de Terenos/MS, Renato Duch, comemorou a vitória do Soja Plus: “A premiação da muito orgulho para nós e para toda a equipe da nossa empresa, uma vez que sozinhos não levaríamos esse título. É um grande desafio adaptar-se a várias normas, muita coisa nova chegando. Esse é o futuro! Muitas vezes são poucos detalhes que até fazemos certo mas que, por algum motivo, há a necessidade de adaptação”.
O diretor da Abiove, Bernardo Pires, apresentou uma palestra sobre a Sustentabilidade da Soja Brasileira e divulgou os resultados e perspectivas do Soja Plus em Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia. O analista técnico do Senar/MS, Raul Roa, também abordou o cenário da iniciativa e os cases dos produtores sul-mato-grossenses.
Diego Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário