Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

"EMBRATUR COMEMORA 52 ANOS DE TRABALHO EM PROL DO TURISMO NACIONAL"

Instituto busca se reinventar para acompanhar os avanços do setor de turismo no mundo. Criada em 1966, a Embratur completou neste domingo, dia 18 de novembro, 52 anos. Naquela época, o País recebia 133 mil visitantes. Atualmente, com a missão de promover e divulgar os destinos turísticos brasileiros no exterior, o Instituto celebra os 6,6 milhões de turistas estrangeiros que chegam anualmente ao País, quando o Brasil atinge o ápice de exposição internacional, após um ciclo de grandes eventos bem-sucedidos. Passando por diversas mudanças estruturais ao longo dessas cinco décadas, a Embratur mudou de empresa para autarquia, e passou a se chamar Instituto Brasileiro de Turismo e, em 1990, transferiu seu escritório do Rio de Janeiro para a sede do Governo Federal, em Brasília.
Seguindo o mercado internacional, o Instituto atravessa um momento de transformação e busca se reinventar para acompanhar os avanços do setor no mundo. A digitalização na promoção é um dos pontos focais da atuação do órgão, desenvolvendo diversos canais para auxiliar a comercialização de serviços dos empresários brasileiros, como o Visit Brasil Marketplace. Nos últimos meses, os esforços da Embratur concentraram-se nos mercados considerados prioritários, com foco em ações em ferramentas digitais.
“O progresso tecnológico no turismo deve ser acompanhado também pelas instituições públicas que auxiliam o desenvolvimento e a gestão da atividade. Estamos atentos às melhores práticas mundiais e dispostos a modernizar o nosso modelo de atuação para melhor atender o mercado e atrair mais turistas internacionais para o Brasil”, afirma a presidente da Embratur, Teté Bezerra.
A Embratur em 2018
Para aproveitar o grande fluxo de cidadãos de todas as partes do mundo que foram à Rússia para acompanhar a Copa do Mundo, em junho, a Embratur fez um investimento de comunicação que envolveu a exposição de mais de 130 painéis com imagens de atrações turísticas do Brasil, ações de mídia aeroportuária, vídeos, ônibus de turismo envelopado – que contou com três pockets shows do cantor Diogo Nogueira – e ações com influenciadores. Em todas essas iniciativas, o Instituto trabalhou o conceito “Happy by Nature” (ou Felizes por Natureza), inspirado nas impressões que os estrangeiros relataram a respeito Brasil após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. “Durante o evento realizado no Rio de Janeiro e em outros destinos, uma pesquisa mostrou que 98% dos turistas estrangeiros que visitaram o Brasil elencaram a hospitalidade do brasileiro como diferencial. Esse dado foi um dos balizadores da estratégia da campanha”, conta a presidente da Embratur, Teté Bezerra.
Para ela, existe uma verdadeira corrida mundial para disputar a preferência do turista internacional. “E para entrarmos, de fato, nesta disputa, precisamos estar preparados, atualizando nossas ferramentas e buscando mais recursos”, destaca a presidente. De acordo com Teté Bezerra, uma das saídas para maior exposição do Brasil no exterior é a integração entre os países sul-americanos.
“Estivemos, no primeiro semestre de 2018, com representantes da Argentina durante missão na China para divulgarmos, entre outros atrativos, as Cataratas do Iguaçu, que é compartilhado entre Brasil, Argentina e Paraguai. No Chile, durante a FIEXPO, feira voltada para o turismo de Negócios, voltamos a incentivar a união de destinos dos continentes em planos de viagem. Esse segmento, por exemplo, tem gerado cada vez mais visibilidade para a economia turística do nosso País. Portanto, apostamos na integração de roteiros de destinos dos países latino-americanos. A iniciativa amplia os ganhos de todos”, garante a presidente.
Ao todo, somente em 2018, a Embratur já marcou presença em 15 feiras de turismo internacionais. Para fechar o ciclo, haverá participação na IBTM WORLD, em Barcelona, na Espanha, de 27 a 29 de novembro. Durante essas ações, além de promover o relacionamento entre o trade brasileiro e os representantes internacionais, o Instituto realiza diversos encontros e reuniões, principalmente, com companhias aéreas no intuito de ampliar a conectividade com o Brasil.
Outro aspecto é a implantação do visto eletrônico para americanos, canadenses, japoneses e australianos. Desde o início deste ano, cidadãos dessas quatro nacionalidades não precisam mais comparecer pessoalmente em consulados brasileiros, nem contratar despachantes para obter autorização de entrada no País. O programa de visto de visita por meio eletrônico é resultado de uma ação conjunta do Ministério das Relações Exteriores, Ministério do Turismo e Embratur para gerar rapidez e comodidade à solicitação de visto para o Brasil e aumenta a eficiência na prestação dos serviços consulares. O projeto elevou em 39% o número de vistos concedidos a visitantes desses países.
Além disso, para facilitar e aumentar ainda mais a entrada de visitantes internacionais no Brasil, a Embratur aposta no fortalecimento do setor aéreo. “A inclusão de novos voos internacionais abre para o Brasil a possibilidade de maior conectividade do exterior para os destinos turísticos brasileiros e, consequentemente, dá novo impulso ao turismo”, completa a presidente do Instituto, Teté Bezerra. A estimativa é um aumento de 98 voos novos e frequências adicionais semanais para os próximos meses.
Durante as ações promovidas ao longo do ano, a Embratur priorizou o aumento de conectividade com as companhias aéreas estrangeiras. A agenda de reuniões e encontros teve como objetivo abrir portas para a inclusão de novos voos internacionais e a possibilidade de mais visitas de estrangeiros aos destinos turísticos brasileiros. As empresas aéreas conhecidas como low cost são exemplos de como o Brasil está se abrindo para novas demandas. Desde outubro deste ano, a companhia Sky Airline, uma low cost chilena, opera voos de Santiago, no Chile, para Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis. Nesta quinta-feira, dia 15 de novembro, a Norwegian Air UK foi autorizada a iniciar a venda de passagens entre Londres e Rio de Janeiro. A previsão é que o primeiro voo da empresa, especializada em baixo custo, aconteça em março de 2019.
Ao completar 52 anos, a Embratur vive um momento de celebração pelas conquistas dos últimos anos e também de uma arrojada transformação. As ferramentas digitais da integram as estratégias de alinhamento de ações do Instituto que projetam alcançar o desempenho de países concorrentes do Brasil, que têm investido fortemente na promoção turística internacional.
A presidente da Embratur, Teté Bezerra, lançou, em setembro de 2018, os novos produtos digitais do Instituto voltados para o público final. São dois novos portais: o Parques Temáticos (http://themeparks.visitbrasil.com/) e o Surf Brasil (http://surf.visitbrasil.com/), com informações segmentadas para os turistas que buscam informações sobre esses dois nichos específicos, além da nova plataforma Visit Brasil Marketplace (http://marketplace.visitbrasil.com/), com foco no trade internacional. O objetivo dos sites é melhorar a experiência dos visitantes estrangeiros no País.
Os produtos fazem parte da estratégia de digitalização da atuação do Instituto e da busca constante por inovação nesta atividade que, cada vez mais, é impactada pelos avanços tecnológicos e as mudanças no processo de comercialização do turismo, desde a pesquisa sobre os atrativos dos destinos, passando pela procura por passagens e meios de hospedagem, até a compra das viagens.
Imagem relacionada“Este é o momento de aproveitar a onda positiva que veio com a maré do sucesso dos grandes eventos sediados pelo País nos últimos dez anos, que culminou nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, e colocaram de vez o Brasil no imaginário do turista internacional. Somos, no mundo, o país com maior potencial de recursos naturais, por exemplo. Apostamos em um novo posicionamento no mercado, que a cada ano atinge um nível mais profissional. Com isso, o produto turístico brasileiro se tornará mais competitivo e a conversão do potencial em resultados práticos se torna verossímil”, finaliza a presidente da Embratur, Teté Bezerra.
Linha do tempo
Dentre os principais marcos dos 52 anos da Embratur, lista-se a criação da entidade (1966), a mudança da sede do Rio de Janeiro para Brasília (1990), a criação do Programa Nacional de Municipalização do Turismo (1995) e do Ministério do Turismo (2003), além do momento, no mesmo ano, em que o Instituto passou a responder pela promoção, marketing e comercialização dos produtos turísticos brasileiros no exterior. Também receberam destaque a criação da Marca Brasil e o lançamento do Plano Aquarela.
Assessoria de Comunicação da Embratur

Nenhum comentário:

Postar um comentário