Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!
SUA EMPRESA COM MAIS VISIBILIDADE E VENDA

Conecte na ALMT

AJUDE ESTA CAUSA

AJUDE ESTA CAUSA
SANTA CASA DE CUIABÁ | (65) 3051-1946

Prefeitura Municipal de Rondonópolis

Prefeitura Municipal de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411-3500

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

"EMBRATUR REÚNE COMITÊ DESCUBRA BRASIL E PREVÊ AUMENTO DE TURISTAS PERUANOS AO PAÍS"

Para a presidente do Instituto, Teté Bezerra, o objetivo principal é integrar os destinos turísticos da América Latina para atrair mais turistas estrangeiros para a região, em especial o Brasil. O número de turistas peruanos que visitaram o Brasil saltou de 56 mil em 2004 para mais de 115 mil pessoas em 2017, mas pode aumentar muito mais se houver uma cooperação efetiva entre os dois países na promoção conjunta de destinos brasileiros e peruanos. A avaliação é da presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra, que está em Lima, capital do Peru. Teté está no país andino desde ontem (3), quando se reuniu com a diretoria da agência que promove o turismo no Peru (PromPerú) e representantes de operadoras e companhias aéreas. Hoje – acompanhada pela coordenadora de Inteligência Competitiva e Mercadológica da Embratur, Leila Holsbach – se reuniu com a diretoria do Comitê Descubra Brasil (CDB) no Peru, além de representantes de companhias aéreas e agências de turismo. As reuniões ocorreram na sede da embaixada do Brasil no Peru, em Lima.
Um ponto comum em todas as reuniões foi o interesse claro dos peruanos em incrementar as relações com o Brasil. Para isso, consideram fundamental uma melhor conectividade aérea, bem como uma maior promoção dos destinos brasileiros dentro do país.
“Os peruanos adoram o Rio de Janeiro, irão cada vez mais, mas sei que Gramado (RS) é lindo, e ainda tem a serra gaúcha, Florianópolis (SC), Salvador (BA) e Porto de Galinhas (PE). Os peruanos precisam descobrir”, admitiu a gerente do Comitê Descubra Brasil no Peru, Norma de Navarro. Além dos destinos citados por ela, Maceió, Fortaleza, Foz do Iguaçu, Manaus, Pantanal, entre outros, também estão no radar dos peruanos. Atualmente, há voos para Lima partindo de Foz do Iguaçu, Fortaleza, Recife, Salvador, Manaus, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília. Manaus, inclusive, segundo a embaixada brasileira, pode em breve começar a operar voos também para Cuzco.
Para Ximena Bastias, operadora de Turismo no Peru e integrante do Comitê, o destino Brasil hoje é acessível aos peruanos e desperta cada vez mais interesse. “Além de inúmeros atrativos, não é um destino caro. Está ao nosso alcance”, avaliou, lembrando que a realização da Copa América no Brasil, entre 14 de junho e 7 de julho, no ano que vem, com a presença da seleção peruana, vai ser uma ótima oportunidade para muitos visitarem o País. O embaixador Rodrigo Baena Soares é um entusiasta dessa aproximação. “Temos um fluxo já importante de turistas entre os dois países, mas há muito espaço para crescer”, indicou.
Formados por representantes de agências de turismo, operadores e companhias aéreas locais (com apoio das embaixadas), os comitês criados pela Embratur se transformaram em grupos aguerridos em defesa do turismo brasileiro. No caso peruano, o grupo local chegou a criar uma fan page sobre novos destinos no Brasil e campanhas como “Vamos de Sierra Gaúcha”, um convite aos turistas para que conheçam o Rio Grande do Sul, em especial as vinícolas de Bento Gonçalves. Como há voos diários de Porto Alegre para Lima, o trade turístico local entende ser um roteiro estratégico a ser incentivado.
Para o presidente da Associação das Agências de Viagens do Peru, Ricardo Acosta, membro do Comitê, a proposta de promoção conjunta de destinos turísticos feita pela presidente da Embratur à PromPerú, em reunião realizada ontem, é vista como um componente a mais para o avanço da parceria. “Isso seria bom para os dois lados, todos ganhariam”, avaliou Acosta. Segundo Manuel Van, CEO da Latam Airlines no Peru, hoje há vôos praticamente lotados com japoneses fazendo o roteiro Machu Picchu-Foz do Iguaçu. “Esses turistas já estão procurando esses roteiros naturalmente. Um incentivo consolida isso”, considerou.
A ideia da Embratur, com sinalização positiva da PromPerú, é que, além de ações específicas para atrair peruanos ao Brasil, sejam criados grupos de trabalho nas duas agências, mapeando oportunidades de vendas casadas de destinos turísticos. Nesse cenário, um destino mundialmente famoso como Machu Picchu seria oferecido em mercados como o da Rússia, por exemplo, agregado a um ou mais destinos brasileiros.
O Peru recebe anualmente mais de 4 milhões de turistas estrangeiros. Entre os que enviam turistas ao Brasil, ocupa a 14ª posição. Os maiores emissores ao Brasil são Argentina, Estados Unidos, Chile, Paraguai e Uruguai, ou seja, dos cinco mais relevantes mercados, quatro são latino-americanos.
“A meta é reforçar as ações de promoção do Brasil nos mercados já consolidados, como os de fronteira, Estados Unidos e Europa, mas temos que ter no radar mercados emergentes como o russo e o chinês, e o de oportunidades, como o peruano e o boliviano, entre vários outros”, explicou a coordenadora de Inteligência Competitiva e Mercadológica da Embratur, Leila Holsbach.
Fotos: Pablo Peixoto/Embratur
Assessoria de Comunicação da Embratur

Nenhum comentário:

Postar um comentário