Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT

Conecte na ALMT

Se inscreva no site www.omatogrosso.com e responda a pergunta: QUAL A TV QUE VOCÊ SE VÊ?

Se inscreva no site www.omatogrosso.com e responda a pergunta: QUAL A TV QUE VOCÊ SE VÊ?
O sorteio será dia 05.03.2019 Boa sorte

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

"Empresário comenta benefícios de manter em dia a Contribuição Sindical"

Os associados à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT) devem realizar o pagamento da Contribuição Sindical anual, até quinta-feira (31). Com esses recursos, a Federação e os sindicatos desenvolvem atividades para a defesa dos interesses das empresas, além de oferecer assessoria institucional e implementar programas para o desenvolvimento dos sindicatos e das empresas do comércio. O empresário Carlos Alberto Ozelame, proprietário da Entrelinhas Editora, situada em Cuiabá, é contribuinte da entidade há 23 anos. “Avaliamos as possibilidades e o que a entidade poderia nos oferecer. Inicialmente foram as atividades do Senac e do Sesc-MT, analisamos os seus cursos técnicos, atividades esportivas, escola infantil no bairro Dom Aquino, o desconto no plano de saúde”, pontua o associado. Além disso, o empresário apoia o papel da Fecomércio-MT em defesa dos interesses dos comerciantes, especialmente em relação aos tributos fiscais. “O posicionamento da entidade mediante a medidas fiscais predatórias do Poder Federal e Estadual foram essenciais para permanecermos contribuindo com a entidade”, afirma Carlos Alberto Ozelame. O valor a ser pago por cada empresa é proporcional ao capital social registrado na Junta Comercial de Mato Grosso ou órgãos equivalentes, como previsto no artigo 580 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).
Passo a passo para emitir a guia:
1. Abra a página da Fecomércio-MT (http://www.fecomerciomt.org.br/) em um dos navegadores de internet.
2. Na sequência, clique no link “Guia de Recolhimento”, posicionado no alto da primeira coluna da direita.
3. Você será direcionado a uma nova aba. É nela que deve ser inserido o CNPJ. A seguir, clique no botão “confirmar”.
4. Se a empresa já estiver cadastrada, os dados aparecerão automaticamente. Neste momento, é importante conferir se tudo está correto, como endereço e razão social. Se as informações estiverem exatas, o próximo passo é imprimir.
5. Caso o capital social, cidade ou o Cadastro Nacional de Atividade Econômica (CNAE) estiver incoerente, a orientação é que o contribuinte entre em contato com a Fecomércio-MT para fazer as devidas alterações pelo (65) 3648-1400.
6. Clique em “emitir” e a guia será aberta para impressão.
7. No item “Classificação Nacional de Atividades Econômicas”, você deve selecionar a atividade em que se enquadra, conforme cadastro da empresa na Receita Federal. Selecione-a vá para o último tópico.
8. No item “Sindicato”, o contribuinte deve clicar no sindicato indicado pelo programa. Caso sua atividade não apresente sindicato correspondente da categoria, deverá selecionar a opção Federação do Comércio do Estado de Mato Grosso.
9. Depois é só emitir guia. Responda sim, dê mais um ok para abrir a guia e imprima.
Importante: não se esqueça de confirmar o cadastro.
Estar em dia com a Contribuição Sindical, Confederativa e Assistencial garante o acesso a uma série de serviços e benefícios oferecidos pela Fecomércio-MT e seus sindicatos filiados.
- Sala para conferência, reunião e auditório.
- Descontos de 10% nos cursos Senac e Sesc (com a carteira de empresário).
- Desconto de 20% em anúncios publicados na revista da Fecomércio-MT.
- Restaurante Sesc Mangaba 50%, Hotel Sesc Pantanal 30%.
- Desconto na faculdade Faipe 40% mensalidade e isenção da taxa de matrícula.
- Desconto na faculdade Ipog e nos cursos especializados.
- Desconto de 20% na rede de Hotel Transamérica (23 unidades no Brasil), e na unidade Cuiabá 34%.
Stephanie Romero/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário