O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.

O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.
O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.

ANUNCIE CONOSCO

Riseup! Pocket

Riseup! Pocket
Uma experiência que você nunca viveu, em busca dos resultados que você nunca obteve.

GOVERNO DE MATO GROSSO

GOVERNO DE MATO GROSSO
O Nota MT é um programa de incentivo ao exercício da Cidadania

domingo, 13 de janeiro de 2019

"Mídia aposta em conteúdos pagos como principal fonte de receita em 2019"

Uma pesquisa realizada pelo Reuters Institute For Study indicou que as assinaturas e associações são as principais apostas das empresas jornalísticas como fonte de renda em 2019. O Journalism, Media and Technology Trends and Predictions foi realizado com a participação de 200 empresas de mídia de 29 países. As assinaturas foram consideradas como a principal fonte de receita esperada para este ano por 52% dos entrevistados. A publicidade impressa aparece em segundo (27%), seguida pela digital (8%) e programas de doações (7%) entre as apostas para obtenção de receita. Apesar de sua posição de destaque na expectativa de receitas, a assinatura ainda demanda evolução em seus programas.
O levantamento também indicou uma crescente aceitação de que alguns segmentos de notícias de qualidade podem necessitar de subsídios. Para 29% dos entrevistados, as organizações sem fins lucrativos são a fonte esperada para esse auxílio. Outros 18% esperam ajuda das plataformas tecnológicas.
As empresas também estão redimensionando a atenção dada ao Facebook em seus modelos de negócios. Menos da metade dos entrevistados (43%) disseram acreditar que a plataforma será "importante" ou "extremamente importante" em 2019.
Os entrevistados revelaram ainda uma renovação de foco em indicadores de confiabilidade de notícias para ajudar os leitores a escolher em que e em quem confiar. Para 78% deles, investimentos em inteligência artificial ajudarão a assegurar o futuro do jornalismo. A mesma porcentagem acredita que as tecnologias ativadas por voz terão um impacto significativo na maneira como a audiência acessa os conteúdos oferecidos, enquanto 75% acha que a oferta de áudios está se tornando mais importante em suas estratégias de conteúdo e comerciais.
Em contrapartida, a pesquisa indica que o crescimento dos paywalls tem afastado pessoas do noticiário de qualidade e pode levar à evasão e adoção de "softwares de bloqueio de paywall". Quanto à propagação de desinformação nas redes, os entrevistados acreditam que a questão continuará a ser um problema em 2019.
Acesse a pesquisa aqui.
Imprensa/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos