O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.

O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.
O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.

ANUNCIE CONOSCO

Riseup! Pocket

Riseup! Pocket
Uma experiência que você nunca viveu, em busca dos resultados que você nunca obteve.

GOVERNO DE MATO GROSSO

GOVERNO DE MATO GROSSO
O Nota MT é um programa de incentivo ao exercício da Cidadania

terça-feira, 13 de agosto de 2019

"BASTIDORES DO PODER: Vereador de Leverger cobra participação nas audiências que debatem o “Cota Zero”

Resultado de imagem para vereador dudu Moreira (PSB)Defendendo o povo de Leverger: O presidente da Câmara Municipal de Santo Antônio de Leverger, município localizado a cerca de 36km de Cuiabá, vereador Eduardo Moreira (PSB) cobrou a participação efetiva dos vereadores, como também da população, nas audiências públicas que estão debatendo o Projeto “Cota Zero”. Desde quando o Projeto “Cota Zero” do governo do estado, foi encaminha para Assembleia Legislativa, no início deste ano, que os profissionais e empresários que vivem do mercado da pesca, vivem um período de angustia e incertezas. “As audiências públicas estão sendo realizadas em localidades como Bonsucesso, em Várzea Grande, na Câmara Municipal de Cuiabá, Associação Mato-grossense dos Municípios, Assembleia Legislativa, entre outras” . Por Lauro Nazário – O Projeto “Cota Zero”, como o próprio nome já diz, as pessoas não poderão transportar nada, nenhum quilo de peixe do rio para sua casa.

Para os pescadores, principalmente amadores, aqueles que vão esporadicamente a beira do rio, deixar de levar o pescado é desmotivador, já que se gasta muito mais para ir pescar, do que propriamente dito o valor do peixe.
“Para pescar, em Santo Antônio de Leverger, não gastamos menos de R$ 200 reais, temos que abastecer o carro, comprar mantimentos para o dia todo, alugar tablado ou barco, e se for comprar um peixe, com R$ 25 a pessoa compra uma peça”, disse um pescador amador.
Para os empresários que envolve o setor da pesca, se o projeto for aprovado da forma que está, muita gente irá ficar desempregada, já que as vendas irão diminuir.
Na questão dos pescadores profissionais, que vive única e exclusivamente da venda do pescado, para sustentar sua família, até o momento não foi apresentada uma proposta de meio de sobrevivência para esses profissionais, por parte do governo do estado, que ficarão sem emprego e renda com a proibição de comercialização do pescado do rio.
Outro ponto de questionamento, é referente a fiscalização, o governo do estado apresenta o Projeto “Cota Zero”, diz que não tem condições financeira para investimentos, e não apresentou um plano para fiscalizar os milhares de quilômetros de rios que tem no estado.
Para o vereador e presidente da Câmara, Dudu Moreira, a participação do povo de Santo Antônio de Leverger, que tem uma parte de sua economia baseada no mercado da pesca, é de importante.
“Quem não se lembra do Projeto de Divisão do Município de Leverger, muita gente não deu importância, porque considerou era uma aberração e jamais seria aprovado, e como foi aprovado, agora temos que lutar para não sermos prejudicados novamente”, explicou o vereador Dudu.
“Vários deputados do estado já se manifestaram contra o projeto, alegando que vai prejudicar os mais necessitados e beneficiar os grandes produtores de pescado de cativeiros”.
O prefeito de Santo Antônio de Leverger, Valdir Castro Filho já utilizou da sua rede social, quando manifestou contra o Projeto “Cota Zero”. “Este projeto irá prejudicar o município de muitas formas, tem muita gente que depende da pesca, seja o pescador amador, pescador profissional, os pequenos comerciantes, desde o catador de iscas, pirangueiros, até os grandes empresários, proprietários de pesqueiros, pousadas e barco hotel”, ressaltou o prefeito.
Lauro Nazário/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos