Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

Águas Cuiabá

Águas Cuiabá
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé 78050-667 - Cuiabá / MT 0800 646 6115

Prefeitura de Várzea Grande

Prefeitura de Várzea Grande
AV. CASTELO BRANCO, 2500 - CENTRO SUL, VÁRZEA GRANDE

Prefeitura de Tangará da Serra

Prefeitura de Tangará da Serra
Endereço: Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa 65 3311-4800

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

"QUEBRANDO O SILÊNCIO: AL discute medidas de prevenção e combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes"

Evento realizado na quinta-feira (22) uniu parlamentares, estudiosos e representantes da sociedade civil organizada.As políticas de combate e prevenção ao abuso sexual de crianças e adolescentes nortearam o debate do primeiro simpósio "Quebrando o Silêncio", realizado na quinta-feira (22), no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros da Assembleia Legislativa.

O evento foi uma ação conjunta dos deputados estaduais Wilson Santos (PSDB) e Sebastião Rezende (PSC) e reuniu representantes do Ministério Público Estadual (MPE), Igreja Adventista do Sétimo Dia, pedagogos, psicólogos e psiquiatras. O deputado Wilson Santos abriu o evento destacando que pesquisas apontam que 75% das crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual sofrem essa violência no âmbito familiar. “São irmãos, sobrinhos, tios e até pais. Infelizmente, ainda ocorre nas unidades escolares e círculos sociais de crianças e adolescentes. Estamos em uma etapa que não é mais de diagnóstico, mas de tomar decisões e construir políticas públicas claras e eficientes”, disse.
Uma das ações defendidas pelo parlamentar é que o poder público patrocine a distribuição de cartilhas nas escolas em caráter explicativo que dê as crianças e adolescentes a oportunidade de ter conhecimento a respeito dos abusos sexuais. “Esse é apenas o primeiro passo de uma longa caminhada para reprimir essa crueldade”, destacou.
O deputado estadual Sebastião Rezende (PSC) citou estudos indicando que a cada uma hora 13 crianças são abusadas sexualmente no país . Por isso, defendeu a aproximação de escolas com o núcleo familiar.
“A família tem que preservar seus padrões éticos e morais e manter proximidade com as escolas que irão orientar, por meio de professores qualificados, a como proceder para evitar essa crueldade. Esse é apenas um dos desafios do poder público atualmente”, disse.
O evento foi encerrado com a palestra da professora e terapeuta Isabel Passos na qual foi apresentada didaticamente os efeitos dos abusos sexuais em crianças e adolescentes, perfis dos abusadores e sintomas das vítimas.
A estudiosa ressaltou que uma das frentes de atuação para o combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes é o desenvolvimento de atividades educativas para que os jovens tenham consciência sobre o próprio corpo e identifiquem situações de vulnerabilidade.
A segunda é o estímulo de crianças e adolescentes a proceder com a identificação e denunciar os abusadores. Ainda foi ressaltado que 80% das vítimas de abuso sexual eram crianças e adolescentes do sexo feminino, sendo que em 75% dos casos relatados o abusador era o pai ou o padrasto.

RAFAEL COSTA/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos