O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.

O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.
O Grupo São Benedito é uma das maiores construtoras da região Centro-Oeste.

Multirão Fiscal de Várzea Grande

Multirão Fiscal de Várzea Grande
PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE - AV. CASTELO BRANCO, 2500 - CENTRO SUL, 0800 647 41 42 - (65) 3688-8000

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL  DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - Fone: (65) 3617-1500

GOVERNO DE MATO GROSSO

GOVERNO DE MATO GROSSO
O Nota MT é um programa de incentivo ao exercício da Cidadania

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

"Vereadores querem audiência com governador para tratar do VLT"

Os vereadores de Cuiabá e Várzea Grande se uniram em prol da retomada das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Após visita aos principais pontos da obra, que se encontra paralisada há cinco anos, os parlamentares realizaram na manhã desta sexta-feira (23) uma audiência pública e conjunto a fim de debater o tema com toda a população e com a sociedade civil organizada. “Se sentarmos em uma mesa de negociação com a participação de todos os envolvidos, nós, com certeza, iremos encontrar uma saída para esta obra. O que não podemos é cruzar os braços. O VLT significa cuidar do meio ambiente e destravar o trânsito das duas cidades. Então, estamos aqui para mostrar o clamor da população de Cuiabá e Várzea Grande para com a conclusão desta obra”, apontou o presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Misael Galvão (PSB).
O discurso do parlamentar cuiabano foi engrossado pelo vereador Fábio Tardin (DEM), presidente do Legislativo de Várzea Grande. “O VLT é o maior pesadelo de Várzea Grande, pois tem ceifado vidas, prejudicado empresários, e ainda atrapalhado, de certa forma, a trafegabilidade da nossa principal avenida. Os trilhos estão praticamente prontos, o VLT já chegou a andar na nossa cidade, falta pouco, então não podemos mudar de modal a esta altura e enterrar os milhões que já foram investidos”, enfatizou.
Assim como Misael, o parlamentar da cidade industrial também defende que seja aberto um canal de negociação por parte do Governo do Estado para tratar do assunto. “Juntos nós encontraremos uma saída” acrescentou.
O deputado federal Emanuelzinho (PTB), que se fez presente na audiência pública, foi mais além e sugeriu que o governador Mauro Mendes (DEM) crie uma Comissão Especial Técnica para discutir e apresentar a população todos os dados e números do VLT.
O parlamentar acredita que, a partir daí, poderá se buscar meio de desemperrar a obra. “O VLT na verdade é uma caixa preta, que ninguém sabe o que aconteceu de verdade. A nossa primeira sugestão é que o governador monte uma Comissão para discutir e apresentar para a sociedade, de forma clara e transparente, todos os dados e números do VLT: o que já foi gatos, quanto falta para conclusão, os empecilhos jurídicos, a questão da tarifa, que preocupa muita gente, enfim, todas as informações. Isso colocará luz nas sombras do VLT e poderá ser o ponto de partida para resolver essa situação, pois nós da bancada federal estamos pronto para somar”, disse.
O ex-gerente do Consórcio VLT Cuiabá/Várzea Grande, Fernando Orsini acredita que o novo modal de transporte poderá ajudar na trafegabilidade das duas cidades. “O VLT é para tirar os carros das ruas, descongestionar o trânsito. Temos muito carros. Se cada VLT cabe 400 pessoas, estaremos tirando 400 carros”, disse.
Um ponto que foi bastante abordado durante a audiência foi referente ao valor da tarifa, caso a obra seja concluída e passa a atender a população.
Para o técnico em transporte Givaldo Campos, se os Poderes atuarem em conjunto, o valor da tarifa será acessível para todos. “Não há que se falar em subsídio, isso é falácia. O que defendemos é a desoneração da tarifa. O Estado, a União e os Municípios têm que se comprometer a tirar todos os impostos que incidem sobre a tarifa, que varia, de 30% a 40%, e essa isenção deve ser passada para o usuário. Simples”, pontuou.
A audiência culminou na decisão de solicitar uma audiência com o governador Mauro Mendes para deliberar sobre a retomada das obras. “O VLT é de competência do Estado, o que fizemos hoje e estamos fazendo é instigando o debate e pedindo uma solução”, disse Misael Galvão.
O debate aconteceu no plenário do Parlamento Cuiabano e contou com a presença dos vereadores cuiabanos Abílio Junior (PSC), Adevair Cabral (PSDB) e Marcelo Bussiki (PSB), os várzea-grandenses Rodrigo França (PV), Chico Curvo (PSD), Carlos Garcia (PSB), Nemi Chimarrão (PTC), Isaias Gonçalves (DEM), Drº Miguel (PSDB) e Rodrigo Coelho (PRB).
Representante a Prefeitura de Cuiabá se fez presente a Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Débora Marques. A deputada estadual Janaína Riva (MDB) e o deputado federal Drº Leonardo (Solidariedade) também mandaram representantes.
Kamila Arruda | Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos