Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

Águas Cuiabá

Águas Cuiabá
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé 78050-667 - Cuiabá / MT 0800 646 6115

Prefeitura de Tangará da Serra

Prefeitura de Tangará da Serra
Endereço: Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa 65 3311-4800

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL  DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - Fone: (65) 3617-1500

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

"Ivan dos Santos pede intervenção política para impedir desocupação de casas do Residencial Jequitibá"

O vereador Ivan dos Santos (PRB) usou a tribuna na sessão ordinária da Câmara Municipal de Várzea Grande da última quarta-feira (02.03) para pedir apoio político as famílias que ocupam há mais de dois anos, 404 casas do Residencial Jequitibá, em Várzea Grande. Ivan explica que foi procurado pelos moradores após uma notificação da 2ª vara Cível de Várzea Grande solicitando que os mesmos deixassem o local espontaneamente no prazo de 15 dias. A ordem de despejo ocorreu após uma decisão do juiz André Mauricio Lopes Prioli, que concedeu a empresa Aurora Construções Incorporações e Serviços Ltda a reintegração de posse do Residencial Jequitibá. “Moradores do Jequitibá me procuraram junto ao presidente Fabinho em um desespero total. O maior desespero de uma família é quando recebem uma intimação para saírem dos seus lares onde moram há dois anos. Precisamos entender que as casas ocupadas faziam parte do programa ‘Minha Casa Minha Vida’ e isso dava esperança para eles. As famílias já estavam cadastradas, porém, a empresa Aurora pediu falência na época com mais de 80% da obra pronta. Essas famílias ocuparam essas residências que estavam abandonadas”, relatou o parlamentar.
Como presidente da Comissão de Habitação da Casa de Leis, Dos Santos garante que fará o que for possível para ajudar as famílias: “Nós precisamos caminhar junto com esses moradores. É um momento muito crítico para eles. Estive presente com mais de 200 pessoas em uma manifestação na frente da Prefeitura, entre elas: mães, crianças chorando e idosos cobrando uma solução.”
Entenda – Lançado em 2013, as obras do conjunto habitacional do programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’ composto por 404 casas foram paralisadas em fevereiro de 2015. Na época, a empresa Aurora alegou problemas financeiros decorrentes aos atrasos nos repasses dos pagamentos pelo Governo Federal. Em abril de 2018, mais de 300 famílias ocuparam o local, desde então, os mesmos cobram da Prefeitura de Várzea Grande e o Governo Federal o direito de financiar estes imóveis.
Adriana Assunção/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos