SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

domingo, 26 de janeiro de 2020

"China diz que coronavírus é contagioso antes de sintomas aparecerem"

Pessoas mascaradas na ChinaMinistro chinês afirma que poder de transmissão se fortalece e que a cifra de infecções deve continuar subindo. Doença já matou 56 pessoas e afeta mais de 2 mil. Quase 700 novos contágios foram registrados em um dia.A Comissão Nacional de Saúde da China informou neste domingo (26/01) que o novo coronavírus já causou 56 mortes entre as 1.975 pessoas infectadas diagnosticadas no país. Globalmente, a doença já afetou mais de 2 mil pessoas. No balanço, com dados coletados em todo o país até a meia-noite, o órgão informou que só ao longo do sábado foram registrados 688 novos contágios e 15 novas mortes. De acordo com a entidade, 324 pacientes estão em estado grave, mas 49 conseguiram se recuperar da infecção e já receberam alta.
Em entrevista coletiva, o ministro da Comissão Nacional de Saúde da China, Ma Xiaowei, disse que o novo coronavírus pode se espalhar antes mesmo de aparecerem os primeiros sintomas.
O ministro afirmou que o tempo de incubação do coronavírus pode variar de 1 a 14 dias e que o vírus é contagioso durante o período de incubação, o que não era o caso da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), um coronavírus que se originou na China e matou quase 800 pessoas globalmente entre 2002 e 2003.
Segundo Ma Xiaowei, a capacidade de transmissão está se fortalecendo e, por isso, o número de infecções pode continuar aumentando. Ele, entretanto, ressaltou que o conhecimento das autoridades sobre o novo vírus ainda é limitado e que não existe clareza quanto aos riscos decorrentes de possíveis mutações do vírus.
O ministro disse ainda que os esforços para contenção dos contágios, que já incluem restrições de transporte, viagens e o cancelamento de grandes eventos, serão intensificados pelas autoridades.
As autoridades chinesas informaram que estão começando o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus, tendo isolado com sucesso uma cepa do vírus.
Pistola de medição de temperatura é apontada para a testa de um homem com máscara de proteçãoDas 56 mortes, 52 ocorreram na província central de Hubei, da qual Wuhan é a capital, com 11 milhões de pessoas, e o epicentro do surto. As outras quatro foram registradas nas províncias de Hebei (que rodeia Pequim), Heilongjiang (no nordeste), Henan (centro-leste) e Xangai (leste).
Desde quinta-feira passada, mais de uma dezena de cidades em Hubei, incluindo Wuhan, suspenderam os serviços de transporte como medida para evitar a propagação do vírus.
Wuhan está em confinamento virtual há dias. Trens e voos para dentro e fora da cidade no leste da China foram cancelados, e postos de controle foram estabelecidos ao longo das principais rodovias. No domingo, as autoridades proibiram o uso da maioria dos veículos no centro da cidade e disseram que 6 mil táxis serão disponibilizados, caso as pessoas precisem se locomover. As autoridades estão incentivando os cidadãos a ficar em casa.
As autoridades chinesas já monitoraram 23.431 pessoas que estiveram em estreito contato com algum dos infectados, das quais 21.556 permanecem sob observação. Pelo menos 25 das 34 divisões provinciais da China já elevaram o alerta de saúde ao mais alto nível.Proibição de animais selvagens
As autoridades chinesas anunciaram ainda neste domingo que o país proibiu indefinidamente o comércio de animais silvestres em mercados, supermercados, restaurantes e em plataformas de comércio eletrônico. A fonte do vírus foi atribuída a um mercado de frutos do mar que vendia ilegalmente animais silvestres.
Lugares que criam animais selvagens foram colocados em quarentena, e o transporte de animais selvagens também foi proibido.
Várias províncias chinesas proibiram as viagens para outras regiões. Em Xangai, as autoridades impediram os navios de cruzeiros de entrar e sair de seu porto.
O vírus interrompeu os planos de comemoração do Ano Novo Lunar para centenas de milhões de pessoas. O feriado, que acontece nesta semana, está entre os mais populares da China.
Retirada de estrangeiros
A embaixada dos Estados Unidos em Pequim anunciou neste domingo que o avião fretado que chegará na terça-feira para transportar cidadãos americanos para fora de Wuhan, a cidade no centro do surto, terá capacidade limitada e a prioridade será para aqueles "com maior risco" em relação ao vírus.
A ministra da Saúde da França, Agnès Buzyn, disse que o país também removerá cidadãos franceses da região de Wuhan. O avião voará diretamente para a França, com o aval das autoridades chinesas.
Um novo caso de coronavírus foi confirmado nos EUA, na Califórnia, sendo o quarto registrado no país, segundo os serviços de saúde americanos. O paciente é uma pessoa que tinha estado em Wuhan.
Além da China continental, há quase meia centena de infecções confirmadas em Macau, Hong Kong, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Cingapura, Vietnã, Nepal, Malásia, França, Austrália e Canadá. Alguns novos casos foram reportados em Hong Kong, Macau e Taiwan.
Os sintomas do novo coronavírus, provisoriamente chamado 2019-nCoV pela Organização Mundial da Saúde (OMS), são em muitos casos semelhantes aos de um resfriado, mas podem ser acompanhados de febre e fadiga, tosse seca e dificuldade para respirar.
MD/efe/lusa/ap/dpa/rtr/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos