SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

"O apego ao cargo de bombeiro "

Hoje quero convidá-lo a expandir a consciência sobre aqueles probleminhas que muitos de nós conhecemos: a falta de tempo e a falta de controle. – Ufa! Conseguimos! Meu Deus, aqui todo dia estamos apagando incêndio! Algumas posturas que observo de alguns líderes e empresários em certas sessões de coaching são comuns, principalmente daqueles que mais se queixam sobre a falta de tempo. Parece que, em sua busca por soluções, nada parece funcionar. – Nossa empresa é diferente! Quantas vezes já ouvi essa resposta de alguns líderes e empresas em treinamentos, principalmente quando o tema é sobre ferramentas para planejamento e gestão de prioridades.– Essas ferramentas são bem legais, mas aqui nós não temos como aplicá-las, você não conhece, mas a nossa realidade é mais complexa! No fundo estão dizendo: – Não mexe aqui, não. A gente já sabe como funcionar desse jeitinho. Deixa a gente quietinho aqui. Essa mania que a gente tem de valorizar aquela famosa frase do “eu mato um leão por dia” como simbologia de força.
O costume de só dar atenção a um problema quando ele atinge o nível de média-alta complexidade, pois quando é pequeno, quando é faísca não é digno de nossa atenção:
– Probleminha pequeno, ah, isso não é nada, deixa pra lá! Agora não temos tempo para isso.
Problemas de alta complexidade um dia foram “aquelas coisinhas pequenas” que você deixou para depois.
Coloque atenção nisso.
Se você vê a sua empresa matando um leão por dia, apagando incêndio, preste atenção nos problemas de baixa complexidade e em seus apegos:
– Somos diferentes.
– Isso não se aplica à nossa realidade.
Enquanto você continuar se achando o “diferentão”, vai continuar parado, provavelmente consumido pelo fogo que tanto idolatrou.
Idolatrou? É, isso mesmo, preste atenção no seu apego ao cargo de bombeiro, à sua síndrome de super-herói que você pratica muitas vezes na sua empresa sem perceber.
Pense nisso, gere ações transformadoras!
Cynthia Lemos é Psicóloga Empresarial e Coach na Grandy Desenvolvimento Humano. Especialista no Desenvolvimento de Líderes e Empresas tem a missão de: Expandir a Consciência e Gerar Ações Transformadoras – para pessoas e empresas que desejam evoluir em seus projetos e objetivos. Email: cynthia@grandy.com.br @GrandyDH

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos