SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

"Tapurah contra dengue: 84% dos focos de mosquito da dengue são encontrados em residências "

Levantamento do Setor de Controle de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Tapurah apontou que 84% dos focos do mosquito da dengue encontrados pelas equipes de saúde estavam em residências. Quase 1.300 focos positivos do Aedes aegypti dentro da cidade. As fortes pancadas de chuvas, decorrentes das altas temperaturas do verão geram, nesta época, um risco maior de acúmulo de água. Com isso, aumentam as chances de proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Por essa razão, a Secretaria Municipal de Saúde oferece orientações sobre medidas preventivas à população. O estudo, feito com base nos dados do levantamento do Índice de Infestação por Aedes Aegypti, apontou que, de janeiro a dezembro de 2019 em Tapurah, 1.510 (hum mil e quinhentos e dez) focos foram encontrados e imóveis com focos positivos para o Aedes aegypti na cidade. Sendo eles 1.267 em casas, 133 em comércios, 76 em terrenos baldios e 34 em outros locais. A orientação é que as pessoas continuem atentas e focadas em eliminar os criadouros do aedes - dengue, zika e chikungunya. Os riscos aumentam principalmente nas épocas chuvosas, quando o acúmulo de água é maior.
Visualização da imagemO Secretário de Saúde, Marco Felipe, explica que as orientações são para diminuir a incidência do Aedes. “Estamos entrando num período crítico com o início de muita chuva e calor associados, que são fatores essenciais para a proliferação do mosquito. Precisamos trabalhar em conjunto com a população tapuraenses para eliminar todos estes criadouros e evitar casos de doenças transmitidas pelo Aedes”.
É importante, ainda, realizar o descarte correto de copos plásticos, embalagens, garrafas pet, tampinhas, sacolas plásticas, latas e quaisquer outros objetos que possam ser tornar lugares ideais para a reprodução do mosquito vetor.
O Setor de Endemias continua realizando visitas e fiscalizações pela cidade, só em 2019 foram 32.793 (trinta e dois mil e setecentos e noventa e tres) visitas aos imóveis do município. Caso veja um foco, denuncie através do telefone: 0800. 800 647 1178 ou (66) 3547-2466, ouvidoria@tapurah.mt.gov.br ou Presencialmente e por telefone: nas segundas-feiras das 8h às 11h e das 13h às 17h e de Terça-feira a Sexta-feira das 7h às 11h e das 13h às 17:00.
Assessoria/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos