Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

Águas Cuiabá

Águas Cuiabá
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé 78050-667 - Cuiabá / MT 0800 646 6115

Prefeitura de Tangará da Serra

Prefeitura de Tangará da Serra
Endereço: Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa 65 3311-4800

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL  DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - Fone: (65) 3617-1500

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

"Campeonato Estadual: OAB-MT e FMF fazem campanha de combate ao racismo e homofobia"

O Campeonato Matogrossense Martinello Sicredi 2020 chegou a mais uma rodada neste final de semana com um novo reforço: a parceria entre a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) e a Federação Matogrossense de Futebol (FMF) para conscientizar os torcedores a entrar em campo na disputa contra o racismo e a homofobia dentro e fora dos estádios. Uma das grandes paixões brasileiras, o futebol mexe com as emoções do torcedor que, entre músicas e xingamentos, vibra com cada lance do seu time. Mas, para ver o clube do coração levar a melhor, é indispensável respeitar as regras e a lei. Criticar o árbitro, os jogadores e torcedores adversários com ofensas às suas características étnico-raciais, de orientação sexual ou de identidade de gênero, além de poder custar três pontos ao time, constituem crime.“Não existe mais espaço na sociedade para tolerar qualquer tipo de discriminação. Injúria racial,
racismo, homotransfobia são crimes e, dentro dos estádios não pode ser diferente, pelo contrário, um espaço onde devemos desfrutar de bons momentos com nossos filhos e torcer pelo time do coração deve ser cercado pelo respeito”, destacou o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos.
Por meio de suas comissões da Diversidade Sexual, de Defesa da Igualdade Racial e de Esportes, a OAB-MT se coloca como aliada da sociedade para combater o racismo e a homotransfobia.
“Essa é uma campanha extremamente importante, futebol é entretenimento, local para receber famílias, e não podemos ver qualquer tipo de discriminação dentro dos estádios”, ressaltou o presidente da FMF, Aron Dresch.
Em 2019, foram registradas em Mato Grosso 139 ocorrências com motivação homofóbica e 169 relacionadas a racismo, preconceito e discriminação racial, conforme os dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).
“Estes são números que não podemos ver crescer no Estado e, muito menos, nos estádios. O que o mato-grossense merece ver são números cada vez maiores de gols e belas defesas”, finalizou Leonardo Campos.
Assessoria/OAB-MT/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos