SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo - Cuiabá-MT

Loja Oficial - Casa Prado

Loja Oficial - Casa Prado
Camisetas, Polos, Calças, Bermudas, Sapatos e Acessórios de Qualidade na Casa Prado!

domingo, 22 de março de 2020

"CORONAVÍRUS: Alemanha proíbe reunião de mais de duas pessoas em espaços públicos"

Angela MerkelRestrição visa conter pandemia do novo coronavírus e fica em vigor por duas semanas. Multa de até 25 mil euros pode ser aplicada para quem não respeitar a medida. Após contato com infectado, Merkel entrará em quarentena. A Alemanha ampliou neste domingo (22/03) as restrições ao contato social para tentar conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. O país proibiu interações que envolvam mais de duas pessoas em espaços públicos.
A medida prevê uma exceção para quem mora na mesma residência. Alternativa à quarentena total adotada em alguns países europeus, a medida foi acertada entre a chanceler federal Angela Merkel e governadores estaduais em conferência por telefone. A proibição ficará em vigor por no mínimo duas semanas.
"Todos trabalhamos para um objetivo vital, ganhar tempo na luta contra o vírus", afirmou Merkel ao anunciar as novas restrições. A chanceler pediu à população "renúncia e sacrifícios", reduzindo ainda mais o contato social para "salvar vidas"."O mais importante é seguir as regras de distanciamento. Com certa distância, o risco de infecção é reduzido a quase zero", disse Merkel, durante uma coletiva de imprensa.
"Todos devem organizar seus movimentos e sua vida para as próximas semanas de acordo com essas orientações claras", acrescentou. Merkel ressaltou ainda que as restrições são a regra e não uma recomendação.
Os alemães poderão continuar saindo de casa para ir trabalhar, ao mercado ou ao médico, para fazer exercícios ao ar livre e outras atividades necessárias. Fica proibido, porém, a reunião de mais de duas pessoas em ambientes públicos e também festas privadas.
Uma multa de até 25 mil euros (cerca de 136 mil reais) pode ser aplicada a quem desrespeitar a proibição, segundo informou o governador da Renânia do Norte-Vestfália, Armin Laschet, um dos estados mais afetados pela covid-19. A polícia e autoridades responsáveis pela ordem pública controlarão o cumprimento da medida.
A medida estabeleceu ainda que, em espaços públicos, uma distância de no mínimo 1,5 metros deve ser respeitada. Além da proibição, a Alemanha ampliou o fechamento de serviços, como salões de beleza e estúdios de tatuagem. Restaurantes podem continuar funcionando se oferecerem entrega em domicílio.
As regras válidas para toda a Alemanha vieram após diversos estados alemães decretarem na sexta-feira medidas drásticas de isolamento para conter o alastramento do novo coronavírus. Restrições, como fechamento de bares, casas noturnas e do comércio, além da proibição de viagens turísticas e de ônibus, foram sendo aplicadas ao longo da semana no país.
Merkel em quarentena
Merkel fez um pronunciamento na televisão sobre a crise na quarta-feira. Ela afirmou que a luta contra a pandemia de coronavírus é o maior desafio que a sociedade alemã enfrenta desde a Segunda Guerra Mundial.
Poucas horas após o anúncio, o porta-voz de Merkel, Steffen Seibert, informou que foi confirmado que a chanceler teve contato na sexta-feira com um médico que foi diagnosticado com o novo coronavírus. A líder alemã decidiu que ficará em quarentena em sua casa pelos próximos dias.
Segundo Seibert, a chefe de governo foi tratada por um médico que foi diagnosticado com a doença covid-19. Na ocasião, ela tomou uma vacina pneumocócica. A medida de quarentena é aplicada a todos aqueles que tiveram contato com infectados.
"Ela será testada regularmente nos próximos dias, porque um exame agora não seria relevante", disse Seibert, acrescentando que Merkel continuará exercendo suas funções como chanceler federal de casa.
Merkel não é a primeira do governo alemão a ter que se isolar. O vice-chanceler federal e ministro das Finanças, Olaf Scholz, também se colocou em quarentena há alguns dias como medida de precaução. O teste para o coronavírus que fez deu negativo.
Neste domingo, o Instituto Robert Koch relatou que 18.610 casos da covid-19 foram registrados na Alemanha. O número de mortos no país chegou a 55.
CN/dpa/rtr/afp/ots/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos