SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo - Cuiabá-MT

Loja Oficial - Casa Prado

Loja Oficial - Casa Prado
Camisetas, Polos, Calças, Bermudas, Sapatos e Acessórios de Qualidade na Casa Prado!

segunda-feira, 23 de março de 2020

"Nota oficial Sindifrigo - Brasil não corre risco de ter desabastecimento de carne bovina"

Resultado de imagem para SindifrigoNota oficial Sindifrigo: Números mostram que produção de carne bovina deve superar o volume de consumo em 2020, diante da pandemia global do novo coronavírus (Covid-19) e a adoção de medidas para tentar restringir o seu contágio, consumidores tem promovido verdadeiras corridas aos supermercados com medo de que haja desabastecimento de alimentos. Contudo, um levantamento encomendado pelo Sindicato das Indústrias de Frigoríficos (Sindifrigo), mostra que o fornecimento de carne bovina está garantido no Brasil, e em Mato Grosso.
A projeção é de que a produção brasileira de carne bovina deve ser 35,5% maior do que o volume consumido no País. Essa produção já está contratada com as operações em andamento nas fazendas, e, por conta da dinâmica da cadeia produtiva, não pode ser interrompida. Ou seja, os volumes serão produzidos, portanto não há risco de desabastecimento de proteínas.
A avaliação do Sindifrigo, por meio do presidente da entidade, Paulo Bellincanta, é de que o setor produtivo de carne bovina está trabalhando para garantir o fornecimento de alimento de qualidade para todos os brasileiros e para as centenas de países para os quais a nossa carne é exportada. A entidade também informa que está em contato direto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para gerenciar e identificar situações pontuais que necessitem de ações para ajustar fluidez do processo produtivo.
Stephanie Romero/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos