SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

segunda-feira, 4 de maio de 2020

CORONAVÍRUS: Deputado afirma que Câmara Federal precisa ser rápida em aprovar auxílio que destinará mais de R$ 1 bilhão para municípios de MT"

O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) afirmou nesta segunda (04.05) que irá batalhar por uma aprovação ágil na Câmara Federal do projeto de auxílio financeiro emergencial aos Estados e Municípios. Os municípios de Mato Grosso devem receber um total de R$ 1,1 bilhão em recursos por quatro meses para compensar as perdas de arrecadação. “O atual texto tem o aval do Paulo Guedes, então não devemos criar novos empecilhos que podem fazer este recurso demorar a chegar aos municípios de Mato Grosso, que estão sofrendo com a perda de arrecadação. Sem esse recurso, prefeituras e o Governo do Estado podem quebrar”, afirmou Dr. Leonardo.

Inicialmente o texto surgiu na Câmara, foi aprovado em enviado ao Senado, onde passou por modificações especialmente a pedido do ministro da Fazendo, Paulo Guedes, e agora retorna à Câmara.
A nova versão do auxílio foi elaborada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), relator da medida, com a ajuda da equipe econômica do governo.Caso o texto sofra qualquer modificação na Câmara, ele precisará voltar ao Senado.
O socorro previsto aos entes federados conta com recursos carimbados para o combate da pandemia de coronavírus e irá durar quatro meses. O projeto prevê ainda a suspensão dos pagamentos de dívidas de estados e municípios com a União neste ano e com bancos público. A proposta permitir ainda a renegociação com bancos privados e organismos internacionais.
Se após o período de quatro meses de ajuda os estados e municípios ainda estiverem com as contas apertadas, não poderão usar a pandemia para tentar suspender o pagamento de dívidas que têm com a União.
Assessoria/Caminho Político
Fanpage - Facebook: Dr Leonardo
Instagram: @Drleonardomt

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos