SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

sábado, 20 de junho de 2020

"Para Abrasel, retomada lenta já era aguardada"

O setor de bares de restaurantes continua sendo um dos mais afetados pela pandemia do novo Coronavírus. A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-MT) estava ciente de que a retomada seria lenta e estimava uma movimentação de 15% nos primeiros 15 dias, o que não representa quase nada, mas é o recomeço da retomada para os estabelecimentos. "Na capital o isolamento começou muito cedo e a retomada foi tardia. Grande parte do setor esteve fechada por 90 dias e muitos não conseguiram trabalhar com delivery. Por isso, era importante que ela acontecesse o quanto antes", destaca a presidente da Abrasel-MT, Lorenna Bezerra. Ela ainda reforça que, embora os decretos tenham liberado para 50% de ocupação, o distanciamento entre mesas é necessário e restringe ainda mais o número de clientes.
O setor voltou ao funcionamento no último dia 09 de junho, com base em dados técnico-científicos e indicadores que garantem a segurança necessária para o desenvolvimento das atividades, seguindo os cuidados primordiais para a preservação da saúde pública. O protocolo de biossegurança do decreto está de acordo com o que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde.
Ainda conforme Lorenna, tudo indica que nos próximos 2 meses os números deverão ser melhores, uma vez que o fornecimento de alimentação está dentro dos serviços considerados essenciais. "O consumidor está percebendo a segurança e o comprometimento dos restaurantes com o protocolo de biossegurança. É importante que as pessoas procurem restaurantes formais, pois esses já seguem rigorosas normas de segurança na manipulação de alimentos e inseriram outras medidas de segurança na área de atendimento, estendendo a clientes e fornecedores", explica ela.
Com o toque de recolher instaurado pela prefeitura municipal, o período do jantar teve horário reduzido e as atividades precisam ser encerradas às 21h30, o que é considerado cedo para jantar, mas positivo para operações como lanchonetes, docerias, padarias e cafeterias, que puderam abrir mais cedo. Além disso, as empresas que conseguem trabalhar com delivery podem funcionar em tempo integral, ficando restrito o consumo no local ao horário das 11h às 15h e das 17h30 às 21h30, de terça a domingo.
"É importante deixar claro que o alimento não transmite a Covid-19 e que a responsabilidade e o cuidado agora têm que ser entre as pessoas para que possamos conciliar saúde e economia", finaliza Lorenna.
Equipe Yod Comunicação/Caminho Político 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos