Complexo Hospitalar de Cuiabá

Complexo Hospitalar de Cuiabá
CENTRAL DE ATENDIMENTO 55 65 3051-3000

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Prefeitura de Cáceres

Prefeitura de Cáceres
Av. Getúlio Vargas, 1895, Vila Mariana Cáceres - MT

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf

Tribunal de Contas de Mato Grosso - Presidente Dr. Guilherme Maluf
Rua Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, - Ed. Marechal Rondon - Centro Político Administrativo - Cuiabá-MT

quarta-feira, 29 de julho de 2020

"Aumento da queda de cabelo e acne em meio a pandemia"

Existe uma grande conexão entre nossa a pele e os sistemas nervoso central, imunológico e endócrino. E o isolamento social em meio à pandemia pode causar queda de cabelo e agravar a acne. Se um dos sistemas for abalado, pode acarretar em alterações, e isso vem acontecendo ao longo desse isolamento social, pois nem todos têm o psicológico preparado para se isolar do mundo. Tenho recebido muitos pacientes com essas queixas em meu consultório. A pele é um órgão ligado ao sistema nervoso, então é muito comum em nossa área receber queixa de queda de cabelo, da piora da oleosidade, aumento da acne, aparecimento de vitiligo ou psoríase. Se o seu emocional não está bem, então o seu sistema de defesa e sua pele pedem se alterar.
A pele é o maior órgão do corpo humano, e ela sente o mundo externo, com isso, o estresse pode provocar diversos problemas, desde os mais leves como queda de cabelo ou aparecimento de espinhas, ou até mesmo agravar doenças de pele já existentes no paciente.
É importante manter um estilo de vida saudável, e cuidar da saúde psicológica para evitar que doenças de pele se agravem durante o período da pandemia, além disso, é importante cuidar da alimentação, porque, se não houver uma alimentação saudável, isso afetará diretamente no aumento da queda de cabelo e na piora da acne. Atividades físicas moderadas e algumas terapias também são recomendadas, como práticas de meditação, por exemplo, podem ajudar a prevenir o aparecimento destes problemas.
Contudo, se estressar neste período é normal e que alguns desses quadros, são questões temporárias.
A Covid-19 pode também causar lesões na pele. Pesquisas recentes comprovam a ligação entre a doença e o aparecimento de variadas lesões de pele, e estas podem se iniciar antes, durante ou depois do momento da infecção, muitas vezes em pacientes assintomáticos.
Entre as lesões, é importante destacar: placas vermelhas e arroxeadas nos dedos das mãos e dos pés, como se a pessoa tivesse uma inflamação ao redor das unhas ou fungo entre os dedos; urticária, que são placas vermelhas que coçam; descamação embaixo dos pés; e pele mais ressecada.
Dra. Aline Dalavia, é formada em medicina pela Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro, e farmacêutica pela Universidade de Cuiabá – UNIC, e também é mentora do curso “Hands On de Toxina Botulínica e de harmonização facial”. https://draalinedalavia.com.br/ @dra.alinedalavia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos