SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

domingo, 12 de julho de 2020

"Teste de vacina alemã contra covid-19 tem 4 mil voluntários"

Aplicação de injeção no braço de uma pessoaQuantidade de candidatos surpreende pesquisadores do Hospital Universitário de Tübingen. Cientistas dizem ter normalmente dificuldade para encontrar pessoas suficientes para estudos médicos. Cerca de 4 mil pessoas se inscreveram para participar de testes para vacina contra o coronavírus no Hospital Universitário Tübingen, no sudoeste da Alemanha. Pesquisadores dizem surpresos
com o grande número de potenciais voluntários, pois eles normalmente têm dificuldade para encontrar pessoas suficientes para participar de estudos médicos. "É realmente uma situação de luxo, diferente dos testes clínicos comuns", disse o diretor do estudo Peter Kremsner à agência de notícias DPA. "Normalmente, temos problemas para encontrar voluntários suficientes."
Um estudo clínico começou em meados de junho para testar a tolerabilidade de uma vacina desenvolvida pela empresa biofarmacêutica alemã Curevac.
Desde então, cerca de 50 pessoas receberam o medicamento. Segundo Kremsner, nenhum efeito colateral surpreendente foi observado. O grande número de voluntários faz com que não seja possível incluir todos no teste. O estudo pretende testar 168 indivíduos no total.
Além de Tübingen, serão realizados testes nas cidades alemãs de Hannover, Munique e Ghent, na Bélgica. Se a primeira fase do estudo for bem-sucedida, seguirão estudos com significativamente mais voluntários.
A Curevac, baseada em Tübingen, está trabalhando em uma chamada vacina de mRNA. Um tipo de molécula mensageira, o mRNA contém instruções para a produção de proteínas.
Para esta vacina, os pesquisadores da Curevac adicionaram ao mRNA instruções para construção de uma nova proteína de Sars-CoV-2. Após a vacinação, as células humanas devem produzir essa proteína, que o corpo reconhecerá como estranha, formando anticorpos e outras resistências imunológicas.
A Curevac receberá 75 milhões de euros (mais de 450 milhões de reais) em empréstimos do Banco Europeu de Investimento (BEI), anunciou o banco na segunda-feira. O dinheiro ajudará a empresa a concluir uma instalação de produção e apoiará o desenvolvimento e a produção em massa de uma vacina.
O governo alemão anunciou em junho que iria adquirir uma participação de 300 milhões de euros (1,8 bilhão de reais) na empresa. Os primeiros resultados do teste clínico são esperados para agosto, segundo a companhia.
Depois da farmacêutica Biontech, a Curevac é a segunda empresa alemã a receber permissão para testes clínicos para uma vacina contra o novo coronavírus.
MD/dpa/ots/cp
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos