SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

"Quadro técnico dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias vão ter CBO provisória "

A solução para esta antiga demanda das carreiras, encampada pelo deputado federal, Dr. Leonardo, foi discutida hoje (19) em reunião com a Secretaria de Trabalho; o Governo acatou a sugestão enquanto a CBO exclusiva está em estudo. O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, garantiu ao presidente da Frente Parlamentar dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate às Endemias (ACE), deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT), que haverá um registro na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) para o quadro técnico destas categorias até 2021. O prazo foi dado para que os profissionais com a formação alcancem um maior no mercado de trabalho, requisito exigido pelo Governo para a regulamentação.
O acordo ocorreu durante reunião realizada nesta quarta-feira (19/08) entre o parlamentar e o secretário por meio de plataforma online. Também participaram da reunião online os deputados federal Zé Silva (Solidariedade-MG) e Carmen Zanotto (Cidadania-SC), a presidente da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (Conacs), Ilda Angélica, o presidente da Federação Nacional dos Agentes de Combate às Endemias (Fenace), Luis Claudio, a presidente do Sindicatos dos Agentes Comunitários de Saúde de Mato Grosso, Dinorá Magalhães.
Médico com larga experiência na estratégia de Saúde da Família, Dr. Leonardo afirmou que é muito importante o reconhecimento imediato da possibilidade de contar com o serviço de técnicos em agente comunitário de saúde e combate às endemias. "A inserção dessa previsão no CBO atual traz, entre outros benefícios, mais segurança jurídica para os secretários de saúde que poderão contar com os agentes que possuem essa qualificação para executar uma gama maior de atividades com objetivo de obter melhores resultados na prevenção e promoção de saúde. Entre elas, por exemplo, o acompanhamento de perto dos diabéticos e hipertensos”, destacou o o presidente da Frente Parlamentar Nacional em defesa dos ACS e ACE.
O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, ressaltou ainda que um CBO exclusivo é uma conquista inevitável para a categoria em um futuro próximo. “Vai ser um prazer ajudar, com zero burocracia, com um registro exclusivo para os técnicos em ACS e ACE”, afirmou. “Já temos uma vitória para comemorar agora, que é a inclusão, o reconhecimento de que a atividade dos ACS e do ACE podem ser realizada em nível técnico. Mas vamos continuar a lutar por um CBO exclusivo para o técnico em ACS e ACE. Recebemos esse compromisso de que em 2020, no máximo em 2021, teremos esta demanda atendida e vamos lutar por isso”, completou o parlamentar.
O Estado de Mato Grosso é o mais avançado no sentido do ACS e ACE em nível técnico, conforme a legislação, possuindo 400 profissionais devidamente formados. Entretanto, ainda falta a ampliação do número de profissionais formados em todo o Brasil, atendendo a legislação, para garantir um CBO exclusivo. O Ministério da Saúde, inclusive, já garantiu um curso técnico para capacitação de 373 mil profissionais em todo o Brasil, outra demanda encabeçada pelo deputado Dr Leonardo.
Assessoria/Caminho Político
Fanpage - Facebook: Dr Leonardo
Instagram: Dr. Leonardo
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos