SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

sexta-feira, 18 de setembro de 2020

"Senado amplia Comissão do Pantanal para agilizar combate a incêndios"

Parlamentares farão visita in loco, neste sábado, à região castigada pelos incêndios florestais em Mato Grosso.
Mais quatro senadores passam a integrar a Comissão Externa Temporária criada para acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios na região do Pantanal. A decisão foi tomada nesta quinta-feira, 17, durante sessão plenária remota. A comissão foi instalada na quarta-feira, diante do quadro preocupante de incêndios florestais que castigam duramente o bioma.
Passam a integrar a CTE do Pantanal os senadores Carlos Fávaro (PSD-MT), Esperidião Amin (PP-SC), e Jayme Campos (DEM-MT), além de Fabiano Contarato (Rede-ES), que é presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado. Todos estes foram indicados como suplentes.
São titulares da Comissão os senadores: Wellington Fagundes (PL-MT), presidente; Nelsinho Trad (PSD-MS), Simone Tebet (MDB-MS) e Soraya Thronicke (PSL-MS).
“Teremos muito trabalho pela frente e os senadores que passam a integrar a Comissão do Pantanal tem grande experiência para nos auxiliar na elaboração de um verdadeiro Estatuto do Pantanal, que visa não somente responsabilizar e combater os atuais incêndios, mas prevenir que eles se repitam, ano após ano”, disse Fagundes.
Wellington afirmou que, entre outras ações, o grupo deverá ajudar a desenvolver políticas públicas “com começo, meio e fim”, e que o trabalho dos senadores deve ser feito por meio de visitas aos principais focos, bem como reuniões e debates com os envolvidos — que incluem os próprios pantaneiros, órgãos federais, estaduais e municipais, organizações não governamentais (ONGs), pesquisadores e especialistas.
Em uma de suas primeiras decisões, a comissão definiu que fará neste sábado (19) uma viagem às regiões afetadas pelas queimadas. Os senadores também deverão visitar a região pantaneira de Corumbá, em Mato Grosso do Sul, em data a ser definida.
Da Assessoria/Caminho Político
Caminho Politico #caminhopolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos