SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

segunda-feira, 7 de setembro de 2020

"SETEMBRO AMARELO: Psiquiatra Lisbeth Campolin fala sobre sinais e como ajudar na prevenção de suicídios"

Especialista de Mato Grosso alerta que uma situação como essa pode estar muito próxima e não ser notada. Setembro Amarelo é o mês utilizado para campanha de conscientização e prevenção ao suicídio. A psiquiatra Lisbeth Campolin alerta que os casos de suicídios podem acontecer muito próximo, porém os sinais muitas vezes passam despercebidos. Entre os alertas que podem ajudar a identificar alguém que esteja pensando em suicídio é ficar atento à tristeza excessiva, descuido com aparência, afastamento dos familiares e amigos.
“Muitas vezes a pessoa pode ter o sentimento de culpa e baixa autoestima, se sentindo um fardo para as outras pessoas. Elas podem relatar falta de esperança em relação ao futuro ou a crença de que as coisas não vão melhorar”, esclarece Campolin.
A psiquiatra diz que as conversas podem apresentar um tom de despedida e, além disso, alguns chegam a comentar sobre a morte e suicídio, além de fazer ameaças à própria vida.
A questão mais importante é saber como ajudar. Uma das orientações de Campolin é: “Se você suspeitar que uma pessoa próxima esteja pensando em suicídio, pergunte diretamente para ela. Não tenha medo. Mostre que ela pode dividir isso com você”.
A médica explica que é importante demonstrar que você se importa com a pessoa. “Não minimize os problemas dela, não julgue, esteja aberto para conversar sobre o assunto. Tente mostrar para a pessoa que existem outras soluções para o problema, e que o pensamento suicida vai passar. É importante incentivar ela a buscar ajuda médica e se ofereça para acompanhá-la até essa consulta”.
Por fim, a médica, que atua em Cuiabá e Várzea Grande (MT), destaca que a pessoa ao pensar em suicídio quer acabar com o próprio sofrimento e que as ameaças são, muitas vezes, um pedido de ajuda.
Setembro Amarelo
Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente o Setembro Amarelo. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano.
Estatística
São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo, sendo que 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens.
Sandra Carvalho/Caminho Político
Caminho Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos