SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quarta-feira, 16 de setembro de 2020

"Yoshihide Suga é eleito primeiro-ministro do Japão"

Yoshihide Suga Braço direito do ex-premiê Shinzo Abe é confirmado pelo Parlamento para sucedê-lo, depois de ter sido escolhido pelo partido no poder. Suga promete continuidade.O Parlamento do Japão elegeu nesta quarta-feira (16/09) Yoshihide Suga para o cargo de primeiro-ministro, em substituição a Shinzo Abe, que renunciou por questões de saúde após quase oito anos como líder do governo. Suga, de 71 anos, era o braço direito de Abe. Ele foi chefe de gabinete e ministro porta-voz do governo.
O novo premiê obteve 314 de 462 votos, numa sessão extraordinária do Parlamento japonês, convocada para ratificar a escolha do partido no poder, o Partido Liberal Democrata (PLD), que tem maioria parlamentar junto com seu parceiro de coalizão, o Komeito.
Em seguida, Suga apresentou seu ministério, que mantém muitos nomes do governo de Abe, alguns deles trocando de pasta. O ministro das Finanças, Taro Aso, por exemplo, continua no cargo.
Suga já disse que vai dar continuidade às políticas econômicas de Abe e que as prioridades são combater o novo coronavírus e revitalizar a economia, afetada pela pandemia.
Shinzo AbeNa segunda-feira, o PLD escolhera Suga como novo líder, para completar o mandato de Abe, até setembro do próximo ano.Abe, de 65 anos, foi o primeiro-ministro do Japão que mais tempo permaneceu no cargo. Ele sofre de colite ulcerosa, uma doença crônica que causa inflamação e úlceras no cólon e no reto. O ex-premiê anunciou no mês passado que era obrigado a renunciar, pois tinha pela frente um tratamento contínuo com óbvio impacto físico, apesar de se sentir melhor.
"Eu dediquei o meu corpo e alma à recuperação econômica e à diplomacia para proteger o interesse nacional do Japão todos os dias. Durante esse período, fui capaz de enfrentar vários desafios, juntamente com a população, e estou orgulhoso de mim mesmo", afirmou Abe.
Suga demonstrou lealdade a Abe desde a primeira passagem deste pelo cargo de primeiro-ministro, de 2006 a 2007. O mandato de Abe terminou então abruptamente por causa de uma doença, e Suga ajudou-o a regressar como primeiro-ministro em 2012.
O novo primeiro-ministro vai herdar uma série de desafios, incluindo os problemas econômicos, os impactos do novo coronavírus, as relações diplomáticas e econômicas com a China e os Estados Unidos, além do destino dos Jogos Olímpicos de Tóquio, adiados para o próximo verão devido à pandemia.
AS/lusa/rtr/dpa/cp
Caminho Politico #caminhopolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos