SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

terça-feira, 6 de outubro de 2020

"Abrasel MT faz balanço após 40 dias de reabertura do setor"

Após quase 40 dias da retomada das atividades, o faturamento do setor de bares e restaurantes da região registra um leve crescimento. É o que aponta a presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Seccional de Mato Grosso (Abrasel/MT), Lorenna Bezerra.
Em relação ao período da primeira reabertura (julho e agosto) para a segunda (agosto e setembro), o setor alcançou um crescimento de 30%. Esse número, na avaliação de Lorenna, pode ser considerado como razoável, quando comparado ao cenário de antes da pandemia."Não muda muito o cenário de instabilidade trazido pela pandemia. Mas já dá uma luz para os empresários. Mesmo que tímida, acreditamos que a economia está voltando a crescer, claro, dentro dessa realidade", pondera.
Lorenna lembra que um dos fatores que vai dificultar o setor a obter uma recuperação mais rápida, é a falta de incentivo do poder público. "Hoje, o poder público somente prorrogou, por exemplo, os prazos para pagamento dos impostos. Só isso não é suficiente. Precisamos de mais incentivos para que o setor consiga se reerguer. Até porque recuperação não repõe prejuízos", afirma.
A presidente ainda analisa que uma medida possível de incentivo, seria a liberação de descontos para o pagamento de impostos. "Um plano de descontos seria algo aplicável para essa realidade. Essa prática já é até usada em muitos cenários para que a empresa tenha um fôlego e consiga se estabilizar. Como já citei, prorrogar não exime de pagar. Em algum momento vamos ter que saldar essas dívidas. É complicado, uma vez que tivemos um déficit de grande de faturamento. E, com isso, ainda vem somar o fim do ano, que traz outros gastos, como o décimo terceiro dos funcionários," acrescenta.
Perspectiva: Diante desses impasses - resquícios da pandemia, falta de incentivos, insegurança, entre outros - a presidente diz que ainda não se pode desenhar um panorama para os próximos meses. "Não vejo como possível ter uma perspectiva em números. Mas se os casos continuarem caindo, vamos conseguir, de forma gradativa, chegar a um percentual maior de funcionamento e, assim, aumentarmos o faturamento. É um cenário muito incerto para falarmos em normalidade," finaliza.
Funcionamento seguro: A Abrasel reitera seu total empenho em cumprir as medidas de proteção, seguindo todas as normas sanitárias dentro dos estabelecimentos. Também reforça que os empresários têm recebido todas as informações para que se garanta o funcionamento seguro. Colaborando assim com as ações de orientação e fiscalização do poder público.
Equipe Yod Comunicação/Caminho Político
Caminho Politico #caminhopolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos